Saiba quais são as lesões de joelho mais recorrentes e como evitá-las

Foto: Fotolia
Foto: Fotolia

Os corredores já sabem da importância de cuidar dos joelhos, isso evita problemas e preserva uma das partes mais exigidas pela modalidade. Mas você sabe qual a lesão mais comum nessa parte do corpo?

De acordo com um levantamento recente do Instituto do Joelho HCor, 61% das lesões nos joelhos afetam o ligamento cruzado anterior (LCA). O estudo foi feito pela equipe do Prof. Dr. Rene Abdala, que analisou 381 cirurgias realizadas entre junho de 2016 e junho de 2017.

O LCA é um dos quatro principais ligamentos do joelho, ele é responsável por manter a tíbia e o fêmur juntos. Seu rompimento pode ocorrer a partir de movimentos rotatórios bruscos ou quando ele se alonga além da sua capacidade.

“A parte do joelho que será lesionada depende muito do tipo de movimento feito, trauma, sobrecarga, desgaste das articulações, entre outros motivos. Mas no geral, uma rotação um pouco mais forte do corpo sobre o joelho pode lesionar o ligamento cruzado anterior, por isso é a mais comum”, afirma Dr. Rene Abdalla, diretor médico do Instituto do Joelho HCor.

Ainda segundo o levantamento, as lesões mais comuns são:

4º lugar: lesões complexas, que envolvem mais de um ligamento comprometido – 3% de incidência

3º lugar: diversos tipos de lesões, que não são tão comuns como: do Ligamento Cruzado Posterior (LCP), Ligamento Colateral Medial (LCM) e Lateral (LCL), entre outras – 14%

2º lugar: lesões de menisco – 22% dos casos

1º lugar: lesões no ligamento cruzado – 61% de incidência

Inscreva-se para 1ª Maratona de Sorocaba Novembro Azul

“A média de idade das pessoas com lesões no LCA e complexas é de 33 anos, justamente quando estão no auge do vigor físico. Já nas lesões de menisco, a idade média apresentada é de 44 anos, o que comprova um pouco a ação do desgaste das articulações”, acrescenta o médico.

Para a ortopedista Ana Paula Simões a melhor forma de manter os joelhos saudáveis é fortalecendo a musculatura, pois a partir do momento que a pessoa pratica corrida ou qualquer outro esporte, ela está sujeita a sofrer lesões e traumas.

“Uma forma de fortalecer o joelho é manter o ‘envelope de função’ ao seu redor forte, que é a musculatura de toda a perna, não só a parte de cima como também a parte de baixo do joelho. Pois a maioria das pessoas só fortalece quadríceps, adutor, abdutor e o posterior da coxa e acaba esquecendo o resto. Então, fortalecer todas as partes da perna e coxa e fazer exercícios de equilíbrio, para em um momento de instabilidade o corpo conseguir frear esse movimento de rotação e ao mesmo tempo retornar à postura inicial, sem torcer ou romper os ligamentos ou qualquer estrutura do joelho”, aconselha Ana Paula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carolina Abrantes

Carolina Abrantes

Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.

Ver todos os posts