• Maratona - Major Marathon Boston 2018: uma prova de resistência

Major Marathon Boston 2018: uma prova de resistência

Corredor cruzando a linha de chegada | Foto: Reuters

Corredor cruzando a linha de chegada | Foto: Reuters

Com mais de 120 anos de edições, a Maratona de Boston, uma das mais antigas do mundo tem muita história para contar. Antes da corrida deste ano, nós reunimos para vocês os marcos na memória de americanos, mulheres, o triste atentado de 2013 e recordes quebrados nesta matéria. Nossa colunista, Yara Occhoa, contou todos os detalhes de participar pela primeira vez na maratona num relato emocionante sobre sua trajetória, os 77790 km entre São Paulo e a linha de chegada. Te preparamos sobre o que esperar da 122º edição, quantos participantes correriam, o novo mapa 3D da percurso, os novos trajes desenvolvidos pela NASA e o frenesi da população da metrópole nas vésperas do evento no texto do nosso colunista Aulus Sellmer. Que somos entusiastas de maratonas e vencer nossos próprios desafios não é novidade, mas também somos fãs nº1 da Maratona de Boston e contamos os dias para ela é novidade.

Dia 22 de abril já passou faz um tempinho e estávamos nos coçando para vir comentar com vocês sobre tudo o que rolou nesse ano. Estamos falando da Major Marathon de Boston que é uma eterna caixinha de surpresas e não foi diferente. Os corredores passaram pelo pior clima da região em 40 ANOS. Quem esperávamos ganhar nem chegou e um amador japonês levou o 1º lugar. Nosso colunista Nelson Evêncio, que estava lá congelando e correndo também, falou sobre ela no nosso vídeo da semana:

Primeiro que para participar da Maratona de Boston não é nem um pouco fácil. Os participantes precisam ter concluído uma maratona qualificada dentro do tempo máximo para cada categoria, que são divididas em faixas etária.  E as maratonas qualificadas são selecionadas à dedo e não incluem nem todas as Majors. Por exemplo, concluir Tóquio no tempo limite em 2017 não classifica para Boston. Se o corredor estiver todas as qualificações para participar ele pode ou não ser selecionado para os 30 mil participantes.

Lista de Maratonas que qualificam atletas para a Major Marathon Boston:

  • 2017 Boston Marathon
  • 2016 Chicago Marathon
  • 2016 New York City Marathon
  • 2016 California International Marathon
  • 2016 Philadelphia Marathon
  • 2017 Erie Marathon
  • 2017 Mountains 2 Beach Marathon
  • 2017 REVEL Mt Charleston Marathon
  • 2016 Berlin Marathon
  • 2016 Indianapolis Monumental Marathon
  • 2016 Twin Cities Marathon
  • 2017 London Marathon
  • 2016 St George Marathon
  • 2016 Richmond Marathon
  • 2017 Grandma’s Marathon
  • 2017 Ottawa Marathon
  • 2017 Phoenix Marathon
  • 2016 Baystate Marathon
  • 2017 REVEL Big Cottonwood Marathon
  • 2017 Lehigh Valley Via Marathon
  • 2016 Steamtown Marathon
  • 2016 Marine Corps Marathon
  • 2016 Mohawk Hudson River Marathon
  • 2017 Jack and Jill’s Downhill Marathon
  • 2017 Bayshore Marathon

 

Lista do qualificação pelas categorias de Boston para participação. | Foto: Divulgação

Lista do qualificação pelas categorias de Boston para participação. | Foto: Divulgação

O percurso de Boston já costuma ser difícil começando em Hopkinton, seguindo rotas 135, 16 e 30 do estado, terminando na Praça Copley, no centro de Boston. A corrida é conhecida por ser uma das mais difíceis do mundo por percorrer as colinas de Newton, a mais alta com 600 metros de inclinação já nos 15 km finais da prova. Naturalmente de perder o fôlego, esse ano Boston nos surpreendeu com uma das piores mudanças climáticas em quase meio século: os atletas correram numa temperatura de 4ºC com sensação de -6ºC sob pancadas de chuva com ventos de 35km/h. Ninguém esperava temperaturas tão baixa e tanta chuva, já que em abril a metrópole do leste americano costuma ter médias de 10ºC e 19ºC  com chuvas.

 

Corredores enfrentando as pancadas de chuva e frio na prova. | Foto: Reuters.

Corredores enfrentando as pancadas de chuva e frio na prova. | Foto: Reuters.

“Os atletas correram de casaquinho, de corta vento, nunca tinha visto isso antes”, comenta Nelson sobre o clima da corrida. E não deu outra, os principais nomes para vencer no masculino como Geoffrey Kirui, campeão do ano passado, Lelisa Desisa e Lemi Bernahu foram pegos pela mudança climática deixando o título para Yuki Kawachi, que é inspetor num colégio no Japão e atleta amador. Para surpresa de todos, ele teve folga entre o segundo lugar, do norte americano Shadrack Biwott. E os corredores africanos? Ninguém viu. O mesmo aconteceu com o pelotão feminino que prometia a liderança com Aselefech Mergia, Buzunesh Deba e Edna Kiplagat, campeã de 2017. Desiree Linden, ficou em primeiro lugar com 2h39min54, a primeira norte-americana a vencer em mais de 30 anos.

Comentários

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Larissa Santos
Pseudo jornalista da ECA-USP. Meus amigos costumam dizer que sou criativa e uma explosão sentimental. Eles também reclamam de ser atrasada, mas juro que vou melhorar. Mirei em cultura e vim parar em esportes, mas tá tudo bem, eu amo escrever sobre tudo.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade