• Maratona - Major Marathon Londres 2018: o ano dos quenianos

Major Marathon Londres 2018: o ano dos quenianos

Todos nós temos sonhos. Estes podem variar entre uma viagem, uma pessoa, um desafio pessoal, uma aquisição e o que mais fizer sentido para cada um. Competir numa World Major Marathon é aspiração da maioria dos corredores. Um sonho que proporciona uma experiência única: conhecer uma metrópole global, vencer a si mesmo, correr em uma vista maravilhosa, e voltar, em 1º lugar ou em último, um vitorioso.

Corredoras de Elite na Maratona de Londes com coelhos. | Foto: Divulgação Facebok

Corredoras de Elite na Maratona de Londes com coelhos. | Foto: Divulgação Facebok

Nosso colunista e treinador de corrida, Nelson Evêncio, finalmente veio fazer uma pontinha no nosso canal e falar no vídeo dessa semana sobre a edição de Londres, das Majors Marathon. Ele falou um pouquinho da história da prova, do que rolou no último domingo e sobre as seis Majors que acontecem ao longo do ano. Saca só:

História da prova

A versão que percorre os dos hemisférios, Ocidental e Oriental tem 38 anos de história. Chris Brasher, após participar da maratona de Nova Iorque quis fazer um evento na terra da rainha. Depois de muito observar como funciona a Major americana, em 29 de março de 1981, patrocinado pela Gilette e com objetivo de arrecadar fundos para caridade, a primeira Maratona de Londres aconteceu com 6.747 atletas participando. E o evento inaugural fez história: um empate na categoria masculina em que Dick Beardsley e Inge Simonsen completaram a prova de mãos dadas. A primeira mulher foi a britânica Joyce Smith. Chegando à meio século de prova, muitos recordes foram quebrado e a evento ajuda muitas instituições de caridade.

 

Inscrições

Nelson conta que para participar de uma Major, você precisa fazer a inscrição para o sorteio de vagas. E depois você pode ou não ser sorteado para fazer a inscrição no site e então poder competir. Outra forma de participar são pelas agências de viagem esportiva oficial que tem o credenciamento para vender inscrição sem sorteio, por um valor mais alto e inclusa no pacote terrestre da empresa. As chances de participar são uma entre alguns milhares. Ano passado, a Maratona de Londres 2018 bateu o recorde mundial de inscritos: 386.050 pessoas tentaram uma vaga entre as 40 mil disponíveis.

Rob Pope de Forrest Gump com seu recorde do Guinness Book. | Foto: Reprodução Instagram

Rob Pope de Forrest Gump com seu recorde do Guinness Book. | Foto: Reprodução Instagram

Recordes Mundiais

Além do recorde de inscritos antes de acontecer a prova, a maratona tem fama de ser o dia de quebra de recordes mundias. No vídeo, o treinador de corrida comenta sobre o recorde de arrecadações de 2014, de 53,2 milhões de libra, equivalente à pouco mais de 74 milhões de dólares, sendo o oitavo consecutivo que um evento de um dia quebra recordes mundiais. Mas não é só recorde monetário que essa prova quebra. Em 2018, Forrest Gump quebrou um recorde na corrida de rua londrina. Espera, o que? Não, não era o Tom Hanks na pele do personagem. Vinte e quatro anos após a estréia, Rob Pope percorreu a prova vestido do protagonista do longa e quebrou o recorde de “atleta que fez o menor tempo possível vestido igual à personagem de filme”. Pope, completou o trajeto em apenas 2h36, enquanto o Eliud Kipchoge, o vencedor, completou em 2h04. Forrest foi muito bem, não? Tem também os recordes de corrida, mas esses vocês já sabem.

Mapa do percurso da maratona londrina. | Mapa: Virgin Money London Marathon

Mapa do percurso da maratona londrina. | Mapa: Virgin Money London Marathon

Percurso e Condições Climáticas

Em abril, o clima londrino de primavera começa a esquentar rumo ao verão no hemisfério norte. “Esquentar” para ingleses significa, em média, 15ºC, com picos quentíssimos de 25ºC. O que para nós parece uma tarde de outono, para eles significa maior dificuldade para completar a prova.  E claro, estamos falando de Londres, então sempre sempre sempre chove. Nesta edição, as temperaturas ficaram altas para a média inglesa, o que resultou numa prova de resultados maiores do que o esperado. O colunista conta que inúmero corredores passaram mal no percurso e teve até um óbito. Matt Campbell, finalista da versão britânica do Masterchef, teve um colapso por volta do quilômetro 36,2 e faleceu horas mais tarde no hospital.

O percurso recente da prova passa pelos ícones ingleses: com a largada vermelha no sul do Greenwich Park, a verde em St. John’s Park e a azul no Shooter’s Hill Road. As três linhas se encontram no distrito de Woolwich. Passam pelo Old Royal Naval College, passam o distrito de Rotherhithe e após percorrerem a Jamaica Road, alcançam os 21km na Tower Bridge. Atingem o Canary Wharf, volta a correr na The Highway. Nos quilômetros finais passam frente à Torre de Londres, avistam a Roda do Milênio, e seguem para o Big Ben e Palácio de Buckingham até a chegada no Palácio de St. James.

Eliud Kipchoge e Vivian Cheruiyot com o troféu de vencedores da Maratona de Londres 2018. | Foto: Virgin Money London Marathon

Eliud Kipchoge e Vivian Cheruiyot com o troféu de vencedores da Maratona de Londres 2018. | Foto: Virgin Money London Marathon

 

2018: O ano dos Quênianos

A edição do dia 22 de abril teve entre os 5 primeiros lugares, 3 quenianos e no feminino das 5 primeiras, 4 eram quenianas. O que não poderia ser diferente, o primeiro lugar masculino foi de Eliud Kipchoge, queniano que completou a prova com 02h04min17, enquanto com 2h18min31 a queniana Vivian Cheruiyot completou a maratona.  Todos os detalhes da prova, a gente te contou aqui.

 

 

 

 

Comentários

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Larissa Santos
Pseudo jornalista da ECA-USP. Meus amigos costumam dizer que sou criativa e uma explosão sentimental. Eles também reclamam de ser atrasada, mas juro que vou melhorar. Mirei em cultura e vim parar em esportes, mas tá tudo bem, eu amo escrever sobre tudo.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade