Maratona de Chicago tem dobradinha etíope

Tsegaye Kebede é o primeiro etíope a vencer em Chicago (foto: SNappa2006/ Licença Creative Commons)
Tsegaye Kebede é o primeiro etíope a vencer em Chicago (foto: SNappa2006/ Licença Creative Commons)

O dia foi da Etiópia em Chicago. Com baixa temperatura (5°C na largada), o etíope Tsegaye Kebede venceu a 35ª Maratona de Chicago e bateu o recorde do percurso, com 2h04min38. Entre as mulheres, Atsede Baysa surpreendeu e impediu o tetracampeonato da favorita Liliya Shobukhova, em chegada emocionante.

Um minuto de recorde– Kebede manteve-se na ponta durante toda a prova. A partir dos 21 quilômetros, acelerou e foi seguido de perto pelo compatriota Feyisa Lilesa. Wesley Korir, queniano considerado favorito, não conseguiu acompanhar o ritmo dos rivais.

Após o 40º quilômetro, o líder mostrou que ainda tinha energia e acelerou ainda mais, distanciando-se do colega e assegurando a vitória com o recorde do percurso batido em quase um minuto. A marca anterior, de 2011, era de 2h05min37, do queniano Moses Mosop.

“Eu não achava que faria 2h04. Era meu sonho correr neste tempo, estou muito feliz”, celebra o etíope em entrevista para a NBC Chicago, com uma felicidade contagiante. Além do recorde, ele se tornou o primeiro atleta de seu país a vencer esta prova.

Final de 100 metros rasos– A russa Liliya Shobukhova falhou em revalidar seu título e conseguir o tetracampeonato em Chicago. A segunda maratonista mais rápida de todos os tempos até acompanhou as líderes na primeira metade da prova, embora quem tenha puxado o ritmo tenha sido outra russa, a veterana Maria Konovalova.

Aos 25 quilômetros, no entanto, três quenianas aceleraram e deixaram as outras competidoras para trás. Rita Jeptoo e Caroline Rotich formavam o grupo liderado por Lucy Kabuu, que demonstrava o mesmo ímpeto vencedor que Kabede teve entre os homens.

No entanto, o cenário mudou quando uma etíope instalou-se entre elas e, aos poucos, as quenianas foram minguando. No 40º quilômetro, a disputa já estava apenas entre a etíope e Rita Jeptoo.

A chegada feminina lembrou uma prova rápida de pista. As duas cruzaram a linha de chegada lado a lado, com 2h22min04, em decisão difícil de apontar a olho nu. No final, o tempo de Baysa foi corrigido para 2h22min03, garantindo dobradinha para a Etiópia.

“Estou muito feliz, ganhar em Chicago era um sonho. Significa muito para nós esta vitória dupla da Etiópia”, conta Baysa, que assume que tinha a vitória em mente desde o início. “Era minha meta”, finaliza.

Confira a classificação da Maratona de Chicago 2012:

Masculino

  • 1º Tsegaye Kebede (ETI) 2h04min38
  • 2º Feyisa Lilesa (ETI) 2h04min52
  • 3º Tilahun Regassa (ETI) 2h05min27
  • 4º Sammy Kitwara (QUE) 2h05min24
  • 5º Wesley Korir (QUE) 2h06min13
  • Feminino

  • 1ª Atsede Baysa (ETI) 2h22min03
  • 2ª Rita Jeptoo (QUE) 2h22min04
  • 3ª Lucy Kabuu (QUE) 2h22min41
  • 4ª Liliya Shobukhova (RUS) 2h22min59
  • 5ª Caroline Rotich (QUE) 2h23min23

    Este texto foi escrito por: Paulo Gomes

  • Redação Webrun

    Redação Webrun

    Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

    Ver todos os posts