• Major Marathon - Maratona de Londres: quenianos são os grandes campeões!

Maratona de Londres: quenianos são os grandes campeões!

Eliud Kipchoge bate sua própria marca e Brigid Kosgei quebra tricampeonato de Mary Keitany

Hoje, dia 28 de abril de 2019, ocorreu mais uma edição da Maratona de Londres! A prova tem como um dos objetivos angariar fundos para campanhas que ajudam pessoas com deficiência. Mesmo com uma previsão inicial de chuva, o tempo ajudou os corredores; poucas oscilações de vento (ficou em torno de 16 e 18 km/h) e sem uma gota de água do céu. A Maratona é a única que passa pelos dois hemisférios do planeta, Ocidental e Oriental, e tem chegada em frente ao Palácio de Buckingham. A corrida ainda passa por diversos pontos turísticos da “cidade cinza”.

Foto: divulgação/Instagram

Os grandes campeões foram os quenianos Eliud Kipchoge e Brigid Kosgei! No geral, a prova masculina teve um ritmo muito intenso. Segundo o treinador Nelson Evencio, os homens passaram no 5km em ritmo de recorde mundial. Depois da saída das lebres, Kipchoge foi o atleta que liderou o primeiro grupo. O queniano pediu para os outros corredores puxarem o ritmo com ele e  nenhum aceitou o desafio. Mesmo assim, os etíopes Mosinet Geremew, Mule Wasihun e Tola Shura Kitata mantiveram na “cola” do queniano por um bom tempo.

+ Inspire-se com a Grande Maratona e se inscreva nos 42k do Rio!

Foi no quilômetro 39, quando a prova já estava entre Kipchoge, Geremew e Wasihun, que o queniano conseguiu criar vantagem e disparou na frente dos etíopes. Isso aconteceu logo depois que Wasihun avançou para tentar o primeiro lugar. Com um sorriso no rosto, depois de três anos, Kipchoge bate sua própria marca em Londres e recorde desta Maratona, com 2h02min37seg – segundo melhor tempo da história. O antigo melhor tempo era de 2h03min05seg do, agora, tetracampeão!

O britânico Mo Farah, que comentou alguns dias antes da prova que bateria o queniano, ficou em quinto lugar e bateu o seu próprio recorde da distância. Já o brasileiro Daniel Chaves fez 2h11min10seg, tempo considerado de índice olímpico.

Kipchoge é um dos maiores maratonistas da atualidade e de toda a história do esporte. A prova de hoje só constatou esse fato de uma das melhores formas possíveis! Quem vai conseguir bater essa lenda?

Foto: divulgação/Instagram Runners Collection

Já a prova feminina, mesmo que o ritmo na primeira metade da prova tenha sido lento, a segunda parte foi emocionante! Foram cinco tempos sub 2h21min – um resultado ótimo para as mulheres. A favorita para ganhar era Mary Keitany – corredora com o segundo melhor tempo em Londres, 2h17min01seg, e que corria pelo seu tetracampeonato. Porém, não foi dessa vez que conseguiu a vitória e Keitany ficou em quinto lugar.

A australiana Sinead Diver, de 47 anos, acompanhou a lebre com bom ritmo nos primeiros quilômetros. Ao final, fez um tempo de 2h24min1seg, garantindo a sétima posição. Faltando os últimos 15km do feminino, nada ainda estava garantido. Nesse momento, o grupo da liderança era composto por Vivian Cheruiyot, campeã de 2018 de Londres, Roza Dereje e Brigid Kosgei.

As quenianas deixaram Dereje para trás e, com 1h49 de prova, ela já corria com Keitany e Gladys Cherono pelo bronze. Kosgei disparou e logo em seguida Cheruiyot conseguiu alcançá-la. Porém, faltando 7 km para o fim da prova, Kosgei e os espectadores já sabiam que em 2019 a medalha de ouro ia ser sua! Com 2h18min20seg, a queniana, com 25 anos, bateu a própria marca pessoal e quebrou tricampeonato de Keitany!

Cinco melhores tempos

Homens

– Eliud Kipchoge (Quênia): 2h02min37seg

– Mosinet Geremew (Etiópia): 2h02min55seg

– Mule Wasihun (Etiópia): 2h03min16seg

– Tola Shura Kitata (Etiópia): 2h05min01seg

– Mo Farah (Grã Bretanha): 2h05min39seg

Mulheres

– Brigid Kosgei (Quênia): 2h18min20seg

– Vivian Cheruiyot (Quênia): 2h20min14seg

– Roza Dereje (Etiópia): 2h20min14seg

– Gladys Cherono (Quênia): 2h20min52seg

– Mary Keitany (Quênia): 2h20min58seg

+ Confira provas para bater o seu recorde!

Comentários

Tags:, , , , , , , , , , , ,
Marina Bianchi
Formada em jornalismo, sempre fui muito ligada ao esporte e agora resolvi me aventurar ainda mais nisso! Acho esse mundo mágico e espero passar um pouco desse sentimento para outras pessoas também!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade