Maratona de São Paulo proporciona bons tempos aos fundistas

Elias Chelimo  campeão de 2009 na Maratona de São Paulo (foto: Fábio Ura/ ZDL)
Elias Chelimo campeão de 2009 na Maratona de São Paulo (foto: Fábio Ura/ ZDL)

Os 750 metros de altitude acima do nível do mar podiam ser uma dificuldade a mais para os corredores da Maratona de São Paulo, mas o percurso organizado tem intenção de amenizar o problema e auxiliar os atletas na conquista de bons resultados. A 16ª edição está marcada para o dia dois de maio, com largada na Avenida Jornalista Roberto Marinho. A prova paulistana tem seis das dez melhores marcas já obtidas no Brasil, segundo levantamento feito nos últimos cinco anos.

Além da Maratona de São Paulo, o estudo levou em consideração outras provas reconhecidas pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt): Porto Alegre, Rio de Janeiro, Curitiba, Foz do Iguaçu e Florianópolis (cancelada em 2010). Na média dos tempos nestes últimos cinco anos, tanto no masculino quanto no feminino, São Paulo é pelo menos 2min30seg mais rápida do que as demais provas. Além disso, o resultado mais rápido em maratonas alcançado na América Latina foi obtido em São Paulo, em 2002, por Vanderlei Cordeiro de Lima, com o tempo de 2h11min19.

“Não é só a qualidade dos atletas que determina os resultados. O cuidado da organização na definição do percurso e na complexa infraestrutura oferecida também são decisivos. Por isso, dizemos sempre que a Maratona de São Paulo é a maior e melhor do Brasil”, comenta Thadeus Kassabian, organizador da prova.

Inscrições: A competição está com inscrições abertas no site www.maratonadesaopaulo.com.br até o dia 23 de abril ou até que os limites definidos sejam atingidos. Assim como nos dois anos anteriores, todas as provas terão largada na Avenida Jornalista Roberto Marinho.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts