Maratona de São Paulo terá guerra dos sexos

Pelo terceiro ano consecutivo a Maratona de São Paulo terá um confronto entre homens e mulheres, disputa que está empatada com uma vitória para cada lado. Ano passado o queniano Solomon Rotich chegou primeiro, enquanto em 2005 a catarinense Márcia Narloch representou a força do sexo feminino.

A largada das mulheres vai acontecer 23 minutos antes da dos homens e a expectativa é que os dois líderes se confrontem no último quilômetro e briguem pela premiação extra oferecida pela organização ao campeão. “Decidimos manter a diferença de 23 minutos depois de analisar as marcas anteriores e de observar o sucesso das duas primeiras edições”, comenta Manuel Garcia Arroyo, o Vasco, diretor técnico da prova. “Este ano, vai ser o grande tira-teima”, ressalta.

Quem quiser participar da prova ainda tem a chance de se inscrever até o dia 24 de maio, sob o valor de R$ 55 para a maratona e R$ 40 para as provas de cinco e 10 quilômetros através do site oficial, o www.maratonadesaopaulo.com.br.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts