Maratona de Tóquio 2020 é cancelada devido ao coronavírus

Nesta segunda-feira (17), a Organização do evento anunciou que a Maratona de Tóquio 2020 será cancelada para os 38 mil corredores que compõem o público geral, mantendo apenas a disputa no dia 1º de março entre a categoria elite e cadeirantes, que somatizam, juntas, 206 competidores. Segundo o comunicado emitido, também foram canceladas a retirada de kits e a Expo da prova. A decisão foi tomada após a confirmação do primeiro caso de coronavírus na cidade.

“Estamos nos preparando para a Maratona de Tóquio 2020 (domingo, 1º de março) implementando medidas preventivas de segurança, no entanto, agora que o caso do COVID-19 foi confirmado em Tóquio, não podemos continuar realizando o evento na escala que originalmente prevíamos”, informa o comunicado emitido no site oficial do evento.

Na nota emitida pela organização da prova nipônica, uma das mais importantes no cenário da longa distância e que faz parte das Abbott World Marathon Majors, apresenta que os que garantiram sua inscrição para a edição 2020 estão aptos para transferirem a inscrição para a Maratona de Tóquio 2021.

+ O seu calendário completo de corridas de rua está aqui!

Os atletas que irão poder participar da edição deste ano terão uma das derradeiras chances para carimbar o registo que permita marcar presença nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos deste ano, que também serão realizados em Tóquio.

O trauma de quem viu a Maratona de Tóquio ser cancelada

Milena Teixeira, corredora que iria participar da prova e tinha seu número de peito confirmado pela organização, contou como foi ver o sonho de participar da Major ser adiado. A corredora participaria da sua segunda Major – a primeira foi Berlin 2019 – e seu sonho é completar as 6 provas que fazem parte do circuito. Milena realizava um treinando específico há 4 meses para a prova e ficou frustrada quando recebeu a notícia por um amigo e pela confirmação do cancelamento da prova.

Maratona de Tóquio 2020 anuncia medidas contra o coronavírus
Foto: Reprodução Facebook/Tokyo Marathon

“Eu estava preocupada com as notícias e estava acompanhando de perto, porém, quando chegou meu número de peito, eu confesso que fiquei mais tranquila, e eles mandaram até um manual de segurança com todas as medidas contra o coronavírus, explicando que todos os chineses que estavam inscritos na prova seriam transferidos para 2021 e também falando que todos que não fossem chineses que chegassem com febre na cidade, não iria participar dá prova. Então pensei que com todas as medidas que eles estavam adotando, a prova iria acontecer”, conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leonardo Boscolo

Leonardo Boscolo

Sou um apaixonado por esportes e aspirante a corredor. Um jornalista que vê na corrida um mundo de objetivos a serem alcançados, realizações pessoais e a oportunidade de se tornar cada dia uma pessoa melhor.

Ver todos os posts