• 42km - Maratona Internacional de São Paulo 2020 terá novidades

Maratona Internacional de São Paulo 2020 terá novidades

Organização fará diversos ajustes na prova, marcada para o dia 5 de abril. A programação prevê as distâncias de 42k, 21k e 5k

Foto: Sérgio Shibuya/MBraga Comunicação

A corrida será no ano que vem, mas a organização da  Maratona Internacional de São Paulo 2020 segue trabalhando forte para tornar a prova ainda melhor para seus participantes. A Yescom, responsável pela prova, anunciou ajustes para a 26ª edição da mais tradicional e importante do gênero no país, que acontecerá no dia 5 de abril. Além da manutenção da largada em ondas na Praça Charles Miller, com chegada no Ibirapuera, para os 42k e 21k, e início e fim no Ibirapuera para os 5k, uma série de melhorias no percurso estão programadas.

Prova com selo Bronze da IAAF, a Maratona Internacional de São Paulo passa pelas principais ruas e avenidas da cidade. A organização, juntamente com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e Secretaria de Esportes, fará ajustes no roteiro para torná-lo mais rápido e agradável. São eles a inclusão de novos postos de apoio e a novidade é que não passará mais no túnel sob o Rio Pinheiros.

+ Clique aqui e inscreva-se para a Maratona Internacional de Floripa!

Com relação aos postos de apoio, haverá mais opções de  hidratação e alimentação, garantindo maior conforto. No que diz respeito ao túnel sob o Rio Pinheiros, o objetivo é tornar o percurso menos duro, bem como a corrida mais controlada e ágil. A organização conseguiu, dessa forma, atender a um pedido dos corredores que, com isso, utilizarão a Avenida Cidade Jardim para a ida e volta.

Também deverá mudar o local de entrega de kits, que será divulgado posteriormente,  bem como detalhes dos percursos no site oficial. As inscrições para a 26ª edição estão abertas e poderão ser feitas no site oficial, www.maratonadesaopaulo.com.br..

Resultados 2019 / Maratona 42 km (cinco primeiros):

Masculino

1) Kimani Pharis Irungu (QUE), 2h18min32seg

2) David Kiprono Metto (QUE) 2h18min38seg

3) Feleke Darsema Tulu (ETH), 2h19min01seg

4) Kiplimo Stephen (QUE), 2h19min32seg

5) Pietro Mamu Shaku (ERI), 2h19min33seg

Feminino

1) Sifan Melaku Demise (ETH), 2h35min03seg

2) Salome Jerono Biwot (QUE), 2h37min32seg

3) Genet Getaneh Wendimagegnehu (ETH), 2h37min55seg

4) Faith Jeruto Chemaoi (QUE), 2h40min43seg

5) Gadise Mulu Demissie (ETH), 2h40min53seg

Melhores tempos

Ao longo de sua história, a prova conseguiu tempos bastante expressivos, com destaque para o feito do brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima (BRA),  que estabeleceu o recorde em 2002, com 2h11min19seg, e a queniana, Rumokol Chepkanan, com 2h31min31seg, em 2012. Também conseguiram tempos expressivos no masculino os quenianos Stanley Biwot, com 2h11min21seg, em 2010, e David Kemboi (QUE), com 2h11min53, em 2011. No feminino ainda se destacaram a queniana Carolyne Komen, com 2h35min51seg, em 2015, e marroquina Samira Raif,  com 2h36min01, em 2011.

 

Comentários

Tags:, , , ,
Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade