Marílson Gomes é campeão dos 15k Sargento Gonzaguinha

Marilson Gomes dos Santos  que cruzou a linha de chegada em 44min23 (foto: Daniel Costa/Webrun)
Marilson Gomes dos Santos que cruzou a linha de chegada em 44min23 (foto: Daniel Costa/Webrun)

A prova 15k Sargento Gonzaguinha, penúltima disputa mais importante do ano, que garantiu algumas vagas para a Corrida Internacional de São Silvestre, começou cedo neste domingo (12/12). A largada da categoria feminina foi dada às 7h40, na Escola de Educação Física da Polícia Militar, na Zona Norte da Cidade, e o destaque do evento foi o atleta Marílson Gomes dos Santos, que cruzou a linha de chegada em 44min23, quase dois minutos à frente do segundo colocado.

“O clima de hoje não ajudou, estava muito calor e com forte umidade. Mas foi bom participar da prova para saber como estou, pois ainda tenho mais alguns dias de treino e estava sem competir desde que sai de Nova York”, conta o bicampeão da São Sivestre (2003 e 2005) e da Maratona de Nova York (2006 e 2008).

Marilson já liderava a prova desde o quilômetros seis e quem ocupou o segundo e o terceiro foram os atletas Israel dos Anjos (46min42) e Valdir Sérgio Oliveira (46min09). “A Sargento Gonzaguinha é uma das principais provas do Brasil e a presença do Marilson deixou a disputa mais competitiva”, conta o segundo colocado, que sofreu uma lesão na panturrilha em março. “Foi um ano de superação e agora sigo para um treinamento em altitude, em Campos de Jordão, tudo para vencer na São Silvestre”, acrescenta o corredor, inscrito na categoria Militar.

Assim como os demais competidores, Valdir Sérgio, da equipe do Cruzeiro, também encarou a disputa como uma preparação para a São Silvestre. “Vim para cá depois de uma temporada muito forte e esta foi a primeira vez que participo. O percurso é muito gostoso e realmente precisava saber como estou, já que a minha última prova foi a 10K do Rio”.

Categoria feminina – “Meu objetivo era ficar entre as cinco e eu já aguardava este resultado há muito tempo. Ano passado sai daqui como sexta colocada, então acho que foi uma evolução”, garante Beatriz Nascimento, de 31 anos, campeã com o tempo de 57min30. “A gente começa a sentir um desgaste já no quilômetro cinco, momento no qual felizmente eu já era líder”, explica.

Beatriz começou a correr aos 17 anos de idade, por incentivo de seu marido e também atleta, Fábio do Nascimento. Atualmente ela carrega no currículo o título de vice-campeã da Maratona de Buenos Aires, da Meia Maratona de Punta del Este e da Meia Maratona de Assunção. Nesta temporada, teve várias conquistas, entre elas estão o primeiro lugar na 9K Shopping Aricanduva, na prova Duque de Caxias e na corrida dos Bombeiros.

Logo depois da atleta chegou a corredora Adriana Pereira Caetano, segunda colocada em 58min04. “Esta é a minha segunda prova como profissional e estou emocionada em correr ao lado de ídolos. Posso dizer que o papai Noel existe”, brinca a mineira de 30 anos, corredora da equipe do Cruzeiro. “Senti um pouquinho de cansaço nas pernas na metade do percurso, pois em um trajeto plano a gente acaba forçando mais”, relembra.

Quem completou o pódio feminino foi Sirlene Pinho, que finalizou os 15 quilômetros em 57min30 e garantiu uma vaga para a corrida do próximo dia 31. “Apesar de ter me classificado ainda não tenho certeza se vou correr. Tudo vai depender da minha condição física e dos meus treinos”, conta a baiana, que já esteve na São Silvestre cinco vezes. “Hoje não terminei o trajeto com o tempo que eu esperava, mas acho que a temperatura influenciou muito”, explica Sirlene, bicampeã dos 15k Sargento Gonzaguinha (2003 e 2006).

Categoria Elite Militar – Além de Israel dos Anjos, que chegou logo depois de Marílson e se consagrou como campeão da Categoria Elite Militar, outros nomes aparecem em destaque, como os dos policiais militares José Júnior e Walmir de Andrade, segundo e terceiros colocados na modalidade com as marcas de 47min33 e 51min42, respectivamente. Já a primeira mulher da categoria foi Gisele Barros de Jesus, ganhadora em 1h18min59.

A tradicional prova paulista tem o nome de Sargento Gonzaguinha em função do apelido de Luiz Gonzaga Rodrigues, sargento da Polícia Militar e importante figura do atletismo nacional na década de 40. Ele foi campeão brasileiro e recordista em diversas provas de meia-distância, e também vice-campeão da São Silvestre duas vezes.

Este texto foi escrito por: Monique Barleben

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts