Medalha olímpica de Alison dos Santos inspira seleção no Mundial Sub-20

Medalha olímpica de Alison dos Santos inspira seleção no Mundial Sub-20
Brasil treina em Nairóbi/ Foto: CBAt

Apenas após alguns dias do encerramento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, os atletas que representarão o País no Campeonato Mundial Sub-20 de Atletismo, em Nairóbi, no Quênia, competem inspirados por imagens recentes registradas no Japão, a partir da madrugada desta quarta-feira (18/8), no Estádio Kasarani, conhecido como “A Casa dos Heróis”.

Uma das principais, sem dúvida, é a conquista da medalha de bronze de Alison dos Santos nos 400 m com barreiras, numa das provas de nível mais forte de toda a Olimpíada. Alison conseguiu o recorde pessoal – e recorde sul-americano – duas vezes. Todos os atletas que formaram o pódio, o norueguês Karsten Warholm e o norte-americano Rai Benjamin, ao lado do brasileiro, registraram os três melhores tempos da história, batendo o recorde olímpico anterior.

“É realmente uma grande inspiração. Quando ele ganhou a medalha de bronze, competindo com atletas fortíssimos, pensei muito nas atuações do Alison, a crescente dele em toda a temporada. Mesmo quando não conseguia o recorde pessoal, fazia resultados extraordinários”, comentou Gabriel Luiz Boza, quarto colocado no Ranking Mundial da World Athletics da categoria sub-20, no salto em distância, com 7,90 m. “Quero melhorar minha marca e bater de frente com todos os saltadores que estarão no Mundial, seguindo o exemplo do Alison”, concluiu Gabriel, que lembra que outra fonte de inspiração é Darlan Romani, quarto colocado no arremesso do peso em Tóquio.

Em São Joaquim da Barra, interior de São Paulo, Alison deu uma entrevista coletiva e desfilou em caminhão do Corpo de Bombeiros por ruas e avenidas da cidade, em que nasceu, há 21 anos. Antes de ser homenageado pela população, o recordista sul-americano mandou mensagem para os atletas mais jovens.

+ Siga o Webrun no Instagram!

“Sei que sou espelho para muitos jovens e pessoas que querem evoluir na vida. A mensagem que quero passar é que todos nós somos capazes de sonhar e, acima de tudo, acreditar nos nossos sonhos. Isso serve não só para atletas, mas para todas as pessoas em qualquer âmbito profissional. Eu devo muito às pessoas que estão aqui, aos meus técnicos, colegas, quero continuar sendo inspiração para essas pessoas”, comentou o medalhista olímpico, que tem um ouro no 4×400 m misto sub-18, medalha conquistada no Mundial de Nairóbi-2017, e um bronze nos 400 m com barreiras no Mundial Sub-20, em Tampere-2018, na Finlândia.

Os 19 atletas da delegação brasileira, que viajaram na madrugada de sexta-feira (13/8) já puderam treinar no sábado (14/8), em Nairóbi. Os representantes brasileiros foram ao Estádio Nacional de Nyayo, juntamente com equipes de outros países, como Polônia, Colômbia, África do Sul e Eritreia, por exemplo.

Foto: CBAt

Mudanças – O Mundial que estava marcado para 2020 e foi adiado para 2021 em função da pandemia global da COVID-19, reunirá 973 atletas de 119 países, segundo dados provisórios divulgados na sexta-feira (13/8) pela World Athletics, a Federação Internacional de Atletismo.

Alguns problemas prosseguem, porém, e, por isso, a entidade alterou o programa-horário. A competição começará na quarta-feira (18/8) e não mais na terça-feira (17/8), como estava inicialmente acertado. O Mundial terminará, como o previsto, no domingo (22/8).

De acordo com nota oficial da World Athletics, o impacto da Covidnas viagens das equipes e na logística de movimentação de equipamentos em todo o mundo provocou a alteração. “O programa de atletismo completo pode ser realizado em cinco dias, em vez de cinco dias e meio, com impacto mínimo sobre os atletas”, concluiu a entidade.

+ Faça sua inscrição para seu próximo desafio aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts