Meia do Rio tem adaptação para deficientes

Paulo completou recentemente a Comrades  na África (foto: Arquivo Pessoal)
Paulo completou recentemente a Comrades na África (foto: Arquivo Pessoal)

A Yescom, organizadora da Meia Maratona do Rio de Janeiro, prova que acontece no próximo domingo na Cidade Maravilhosa, firmou parceria com a ADD, Associação Desportiva para Deficientes, com o objetivo de facilitar para os esportistas adaptados o ingresso à prova. Com essa parceria haverá um atendimento mais dinâmico e com mais qualidade para os deficientes.

A ADD irá fiscalizar, controlar e certificar os critérios e graus de deficiência dos participantes, e irá também receber as e a efetivar a inscrição desses atletas nas competições. A entidade será a responsável pela entrega dos kits e fornecerá assistência na largada e na chegada. Todos os deficientes terão isenção na taxa de inscrição e contarão com uma premiação própria.

De acordo com a Yescom, as ações na Meia do Rio serão apenas o começo de um projeto que se encerrará na São Silvestre, no final do ano. As ações da empresa vão de encontro à presença cada vez maior desses atletas nas competições e seguem a linha do que já faz a Corpore (Corredores Paulistas Unidos), que integra os PNEs (Portadores de Necessidades Especiais) às corridas realizadas.

Paulo de Almeida – Um dos atletas que vai testar essa nova estrutura é Paulo de Almeida, corredor amputado que recentemente disputou a Comrades nas montanhas da África. Essa será a sétima participação dele no evento, sendo que de 2002 até o ano passado ele levou o título na categoria.

“Correr no Rio de Janeiro é maravilhoso. O percurso é todo plano, com uma paisagem encantadora. A única dificuldade é que aqui em São Paulo a temperatura é mais fria, quando vou competir no Rio, por ter a temperatura mais elevada, o meu desgaste é bem maior”, ressalta o paraatleta que é amputado da perna direita e usa uma prótese especial para correr.

Paulo chega a treinar até quatro horas por dia, numa mescla de corrida, natação, musculação, condicionamento físico, além do acompanhamento psicológico e nutricional. “Esta Meia Maratona serve também como um preparo para a Maratona de Nova York, que eu vou correr no início de novembro”, comenta.

A largada da prova está programada para as 8h25 para os cadeirantes, 8h45 para a elite feminina, 9h15 para a elite masculina e 9h15 para a elite especial C, deficientes visuais, amputados e deficientes andantes membro inferior. Finalmente, às 9h15 larga a categoria geral masculina e feminina. A chegada será no Aterro do Flamengo.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts