• Mulheres - A menopausa e a importância de não ficar parada

A menopausa e a importância de não ficar parada

A prática de atividades físicas amenizando os sintomas da menopausa

Foto: Adobe Stock

A menopausa é uma fase natural que todas as mulheres passarão um dia, ela é caracterizada como a última menstruação; parece até algo simples, se não envolvesse diversas alterações hormonais, que podem ser bem desconfortáveis e é aí que entra a importância da atividade física.

“Em geral os sintomas se iniciam ao redor dos 50 anos e podem começar com irregularidade menstrual, calores noturnos, alterações do sono, irritabilidade, flutuação do humor, secura vaginal e se não tratada pode evoluir com aumento do risco cardiovascular e perda óssea”, explica Dra. Dolores Pardini, endocrinologista da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP).

O tratamento mais utilizado para amenizar os desconfortos da menopausa é a reposição hormonal, mas levando em conta que muitas mulheres não querem ou não têm acesso a este tratamento, a prática esportiva aparece como uma alternativa para amenizar alguns sintomas como o ganho de peso, os calores “fogachos” pela liberação de endorfinas e até mesmo a para melhorar a qualidade do sono.

+ Clique aqui e inscreva-se na Athenas 18k São Paulo!

A prática de atividade física é recomendação para saúde em todas as fases da vida, pois diminui o risco de hipertensão, minimiza o envelhecimento arterial, melhora o colesterol, entre muitos outros benefícios. E durante a menopausa não é diferente, fazer exercícios pelo menos três vezes por semana é essencial; pode ser caminhada, corrida, natação, tênis, ciclismo, dança e qualquer outro esporte que trabalhe várias partes do corpo ao mesmo tempo.

A endocrinologista ainda ressalta que a corrida pode ser uma das melhores formas de regular o ganho de quilinhos extras – uma das principais reclamações das mulheres durante este período, e amenizar a perda óssea. Mas é preciso ficar atenta, mulheres que já praticam esportes, por exemplo, podem ter o desempenho atrapalhado e render menos. “Com a idade existe uma perda de massa magra e ganho de peso, que agrava-se com a menopausa, além da falência ovariana resultar na queda do estrógeno que resulta na falta de disposição”, afirma.

Por isso a importância de se fazer um acompanhamento médico regularmente para entender os efeitos individuais da menopausa em cada mulher. “A presença dos suores noturnos, insônia e irritabilidade geram cansaço e indisposição. Além disso aquelas mulheres com predisposição para depressão podem piorar nessa fase da vida”, alerta Pardini. Se você está encarando a menopausa fique atenta ao efeitos individuais no seu corpo e busque sempre práticas que lhe causem a sensação de bem estar.

+ Clique aqui e escolha seu próximo desafio!

Comentários

Tags:, , , , ,
Carolina Abrantes
Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade