Meu raio-x não deu nada, mas continuo com dor

Nome: Sérgio
Idade: 41 anos
Dúvida: Caros, primeiramente gostaria de parabenizá-los pelos artigos. Sou corredor já há algum tempo e deveria ter participado da Maratona de Porto Alegre. Infelizmente dez dias antes da prova comecei a sentir algumas dores na canela. Para resumir: no raio-X não deu nada, mas a ressonância apontou o seguinte:

– Espessamento periosteal da tíbia sugerindo reação por estresse;
– Discreto edema no ventre muscular do tibial anterior;

Meu médico disse que não chegou a ser uma fratura e que em três semanas posso voltar aos treinos. Entendi que foi uma lesão entre a canelite e a fratura por estresse. Estou correto? O que vocês acham? É isso mesmo? O retorno é rápido assim?

Resposta: Olá Sérgio, pelo que você informa, você pode estar correto sim. A lesão conhecida por “canelite” é a síndrome do estresse tibial medial. É graduada de I a IV, sendo o grau IV a própria fratura por estresse. É normal que as radiografias não revelem nada nos estágios I, II e III e nos primeiros 15 dias de uma fratura por estresse. A ressonância magnética é o exame ideal, neste caso, porque complementa a insuficiência diagnóstica das radiografias. Sobre o tempo de retorno ao esporte, o mais conveniente é você seguir as orientações do seu médico e conversar com ele a respeito. Boa sorte.

Resposta concedida pelo médico radiologista Milton Miszputen. Graduado em radiologia pela UNIFESP/Escola Paulista de Medicina, também é membro do setor de músculo-esquelético do departamento de diagnóstico por imagem e do CETE, ambos da UNIFESP/Escola Paulista de Medicina. Contato: www.radiologiadoesporte.com.br

Este texto foi escrito por: Redação Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts