Microgym #2: Conheça o Race Bootcamp

No nosso 2º vídeo da série de microgyms da Bio Ritmo trazemos um treino extremo que une corrida e exercícios funcionais. | Foto: Divulgação Bio Ritmo
No nosso 2º vídeo da série de microgyms da Bio Ritmo trazemos um treino extremo que une corrida e exercícios funcionais. | Foto: Divulgação Bio Ritmo

Imagine-se entrando numa sala fechada, totalmente espelhada e com luzes avermelhadas. Os sons de fora ficam abafados quando a professora liga a música altíssima, põe o microfone e começa a convocar à todos, porque já vai começar. Na parede os inscritos “No pain no gain” ao alto para todos verem. A instrutora de vestes militares dá as coordenadas do que fazer. Em meio a música alta, exclamações da professora, sons de esteiras e respirações ofegantes as luzes se apagam e todos são levados ao extremo.

Esse treino sinestésico que extrai o máximo de cada aluno o levando à uma experiência forte e quase alucinante é mais uma microgym da Bio Ritmo, dessa vez o Race Bootcamp que combina corrida com treinos funcionais focados em áreas específicas ou full body. Está curioso para saber mais sobre esse treino inebriante? Sinta um pouquinho dessa vibração no nosso vídeo da semana e procure uma Bio Ritmo para ter a experiência completa:

O que é o Race Bootcamp?

Renata: É um treino da Bio Ritmo, desenvolvido aqui dentro. Ele envolve a corrida com exercícios aleatórios na parte do solo, intercalando os exercícios com corrida. Tem treinos mais voltados para a parte de cima do corpo, outros para a parte inferior, temos treinos focados mais no abdômen e o geral que chamamos de full body.

Como é um treino de Race Bootcamp?

Renata: Nós temos treinos de 45 minutos e de 60 minutos. Normalmente, o de upper body, lower body, core e abs são os de 45 minutos, full body é de 60 minutos. A gente costuma separar o treino em dois times, então um time fica na parte de baixo, nos exercícios que chamamos de funcionais enquanto o outro time fica na esteira e eles vão trocando entre si. O exercício dura um minuto e a cada da esteira vamos progredindo a velocidade, até levar ao esforço máximo ou não. Temos recuperação de 30 segundo a 1 minuto dentro de cada bloco.

Quem pode fazer o treino? Existem contra-indicações?

Renata: Bom, todo mundo é capaz de fazer essa aula, desde iniciante ao avançado. É claro que quem tá começando não vai conseguir acompanhar o ritmo do treino, por exigir muito do aluno. A gente sugere para o iniciante trabalhar dentro do potencial dele, talvez ele não vá respeitar as velocidades que vamos pedir, mas eles vai fazer o melhor dele dentro do treino. 

Esse treino não é indicado para quem está grávida, porque a frequência sobe demais; para quem tem alguma lesão articular grave de joelho, quadril, coluna; quem tem pressão baixa também não é indicado. Quem tem labirintite a gente também não indica porque tem muita transição de planos e a pessoa pode ter uma tontura e vir a cair no meio do treino.

Qual o conceito do ambiente para o treino de Race Bootcamp?

Renata: O conceito da sala, da iluminação, do vestuário, é para dar o clima, o ar de um treino focado na intensidade alta, na força, na superação e faça o aluno se entregar para aquele momento. Ele realmente conseguir isolar o pensamento lá de fora, consegue focar o treino dele, porque a gente fecha a sala inteira. A gente acaba usando essa roupa militar que já dá um ar de trabalho máximo, esforço,  de a pessoa tentar sempre evoluindo o tempo todo.

Com depoimentos de um aluno e da nossa editora, saiba como é ser levado ao máximo num treino de Race. | Foto: Divulgação Bio Ritmo
Com depoimentos de um aluno e da nossa editora, saiba como é ser levado ao máximo num treino de Race. | Foto: Divulgação Bio Ritmo

Quais os benefícios do Race?

Renata: Os benefícios do Race são focados no trabalho de condicionamento físico, cardiovascular e na questão do gasto calórico, para o emagrecimento.

Qual a frequência semanal ideal para fazer o treino?

Renata: Eu acredito que o treino Race, dependendo do nível de condicionamento do aluno, dá para fazer umas 4x por semana, já é interessante. Quem tá começando eu sugiro duas, acho que quatro já fica um pouco forte. Dá para fazer todo dia para quem já tem um condicionamento avançado, mas o ideal é que dê um intervalo de 24 horas a 48 dependendo do nível da aula e do aluno.

Como intercalar a musculação com o Race?

Renata: Como é um treino que exige do potencial máximo do aluno, então se ele for escolher um treino de perna ele tem que tomar cuidado para não treinar perna no dia, se escolher um treino de braço, não vai treinar braço. Acredito que dê para fazer musculação antes do treino, provavelmente ele não vai render o potencial máximo dele porque ele já vai ter um desgaste anterior da musculação, mas dá, quando é um treino de 45 minutos, fazer um específico para um determinada região. Então se for treinar bíceps e vem para Race de core e abs, é uma combinação interessante. Lá fora ele fez bíceps e aqui ele tem um treino de abdômen com corrida, casa legal esse treinos no mesmo dia. Não é legal fazer no mesmo dia uma aula de manhã e uma aula a noite, treinar com exercícios que não vão afetar a dinâmica da aula, tudo bem.

Além de academia, a Bio Ritmo promove a Seven Run. Vamos correr?

O aluno pode fazer treinos em mais de uma microgym?

Renata: Se ele fizer com 24 horas de intervalo, tudo bem. Você fez um Race Bootcamp hoje a noite, amanhã você faz um burn, depois um Torq, sem problemas. Agora tem alunos que fazem o Burn e o Race no mesmo dia. Como a gente pede para o aluno ir no esforço máximo, se ele for no seu extremo, é quase meio impossível ele fazer duas aulas bem feitas. Ou ele faz uma muito bem e a segunda bem meia boca, ou faz as duas mais ou menos. “Ah já fiz o Burn agora vou para o Race” , a pessoa não está fazendo o máximo dela, porque o corpo não aguenta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Larissa Santos

Larissa Santos

Pseudo jornalista da ECA-USP. Meus amigos costumam dizer que sou criativa e uma explosão sentimental. Eles também reclamam de ser atrasada, mas juro que vou melhorar. Mirei em cultura e vim parar em esportes, mas tá tudo bem, eu amo escrever sobre tudo.

Ver todos os posts