• Competição - Tudo o que você precisa saber sobre a Mizuno Uphill Marathon 2018

Tudo o que você precisa saber sobre a Mizuno Uphill Marathon 2018

O vídeo da semana vai te contar um pouco mais sobre a história da Mizuno Uphill Marathon e como será a edição do próximo fim de semana.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Estamos há menos de uma semana da Mizuno Uphill Marathon 2018. Números sorteados, treinos à mil e a viagem pronta. Prepare o fôlego para a primeira maratona de subida do país em uma das estradas mais bonitas do mundo. A Serra do Rio Castro receberá 1500 corredores atravessando suas 256 curvas e se tornando “novos samurais”. Vem saber sobre a prova no vídeo da semana!

  “A Uphill é um de ritual de passagem. Os participantes entram corredores e saem de lá ninjas, verdadeiros guerreiros. Por isso, estando tão próximos à largada, a ansiedade é grande”, diz Eduardo Oliveira, gerente de marketing esportivo da Mizuno quando nos explica a importância da corrida na vida de novos atletas. Chegando à sua sexta edição, a Mizuno Uphill Marathon cresceu muito. Em 2013, na primeira edição, a prova tinham apenas 50 corredores convidados pela marca. Logo a Mizuno e a X3M viram que tinham elaborada um prova incrivel e que ela precisava crescer.

Na sexta edição, a Mizuno Uphill Marathon 2018 agora tem 1500 corredores escolhidos pelo sistema de sorteio, assim como nas grandes maratonas internacionais. Esse número é selecionado dos 7 mil pré-inscritos. Entre esses, os corredores podem optar entre correr três distâncias 42k, 25k e o Desafio Samurai de 67k ( os atletas que fazem os dois percursos).

HISTÓRIA DA PROVA

Há alguns anos atrás, em 2013, a Mizuno querendo mergulhar cada vez mais no universo da corridas, indo além de desenvolver tênis e roupas que ajudassem o atleta a desafiar a si mesmos, mas proporcioná-los essa experiência única, apoiando alguma prova.

Depois de analisar as opções disponíveis na época, a marca viu que nenhuma se encaixava perfeitamente nos seus desejos, a Mizuno e a X3M desenvolveram a própria prova que fosse diferente e inovadora, a primeira maratona de subida do Brasil na estrada mais bonita do mundo.

A Serra do Rio do Rastro leva os corredores a subirem seus quase 1500 metros de altitude entre suas 256 curvas.

Foto: Reprodução Facebook

Foto: Reprodução Facebook

O QUE ESPERAR DE 2018?

O fim de semana da maratona começa agitado com um Treinão Mizuno Uphill 5k, na cidade de Treviso. Com limite dos 300 primeiros inscritos, o aquecimento tem a largada às 9 da manhã. Os 100 primeiros incristos ganharão uma viseira da marca.

A abertura oficial do evento começa com o Treinão de 5k e só termina em Bom Jardim da serra na chegada das provas. A Expo Uphill começa dia 31 de agosto às 10h e terminando às 21h. A feira fará a entrega de kits, palestras, ações, teste de produtos, congresso técnico, lojas e etc. Dá uma olhada na programação:

14h30 – Palestra “Não Existe Milagre”, por Bernardo Fonseca, diretor da X3M Sports, um dos idealizadores da Uphill

15h – Cerimônia de Doação do Valor das Pré-inscrições

15h30 – Palestra “O Desafio físico da serra: qual a melhor estratégia para vencê-la”, por Guilherme de Agostini, professor da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia da Universidade Federal de Uberlândia

17h – Simpósio Técnico – 42K e 25K, por Eduardo Oliveira, Bernardo Fonseca e Bruno Vicente

 No dia da prova, 1 de setembro, a Expo abrirá das 8 até as 15h.

Para quem tá ansioso para correr se atente aos horários: a largada dos 42k é no sábado, dia 1º, às 7 da manhã, em Treviso, com tempo máximo para a prova de seis horas. Já os que fazem 25k largam às 16h de sábado, na cidade de Lauro Muller com tempo limite de conclusão de três horas e meia. Os atletas dos 25k e 42k se encontram na cidade de Bom Jardim da Serra, a 1.418m de altitude na chegada,

Foto: Reprodução Facebook

Foto: Reprodução Facebook

O ATLETA 

A prova é pensada nos dois tipos de atleta: o corredor experiente que vê na Uphill Marathon uma forma de se tornar cada vez melhores e o atleta amador. “A gente acredita que o atleta amador é o grande pilar do desenvolvimento do esporte, se a gente vê em uma maratona, poucas dezenas são de elite outros milhares são atletas amadores, e a nossa função é dar uma boa experiência pros dois”, conta o gerente da Mizuno.

A Uphill Marathon não tem o foco na elite da corrida, mesmo que seja paga em dinheiro, tem um perfil que destoa dos que estão focados nas grandes maratonas internacionais como Londres ou Berlim. Mas para os amadores a prova pode significar um marco na carreira, de começar no km zero como um corredor e chegar aos 25k, 42k ou 67k como um ninja. A corrida se torna uma marca pessoal e uma meta para os corredores que desejam ir além, e a Mizuno e a X3M querem fazer cada atleta se sentir um samurai.

Um exemplo é o carteiro Marcelo Rocha, vencedor das edições 2015 e 2016, um corredor de origem humilde que encontrou na Uphill Marathon uma forma de ganhar destaque e viver o sonho de ganhar uma maratona. Desde as vitórias o corredor se aliou à marca para desenvolver seu talento com a Mizuno.

Outro exemplo é do coletor de lixo Fernando Bezerra, vencedor dos 25k de 2016. Em entrevista para o Webrun ele contou no período que aproveitava o trabalho cotidiano para correr o quanto podia e desejava se superar cada vez mais.

A galera bem estruturada também tem espaço na prova, de quem tem treinador, tempo, profissionais capacitados por trás e desejam vencer a si mesmos na estrada mais bonita do país.

É com os olhos nessas histórias múltiplas e diversas que a Mizuno dá espaço através da prova para que todo tipo de atleta conquiste seus sonhos na corrida.

+ Corra no Circuito de Corridas Caixa -Etapa Brasília

Comentários

Tags:, , , , , , , ,
Larissa Santos
Pseudo jornalista da ECA-USP. Meus amigos costumam dizer que sou criativa e uma explosão sentimental. Eles também reclamam de ser atrasada, mas juro que vou melhorar. Mirei em cultura e vim parar em esportes, mas tá tudo bem, eu amo escrever sobre tudo.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade