Mundial de Cross Country sofre ameaça terrorista

O Campeonato Mundial de Cross Country, que acontece no dia 24 de março, em Mombasa (Quênia), pode ser alvo de um atentado terrorista. A informação é da embaixada americana de Mombasa, que emitiu um documento ontem (6) para alertar as delegações.

Um porta voz da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) disse que todos os esforços estão sendo tomados pelas autoridades para que o evento não tenha problemas. “Recebemos um documento do governo queniano garantindo que há um plano de segurança montado pelos militares e pela polícia”.

Os cidadãos americanos que residem no Quênia foram alertados pelo seu governo para ficarem alertas, já que há nove anos atrás após algumas ameaças, a embaixada dos Estados Unidos no local e na Tanzânia foi atacada, deixando 250 mortos.

O etíope Kenenisa Bekele, que é pentacampeão da prova de quatro e de 12 quilômetros da competição, vai correr mesmo após as ameaças. “Alguns atletas que conheço disseram para competir, mas os fãs pediram para que eu reconsiderasse a decisão”, comenta o atleta.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts