No retorno às corridas, Radcliffe leva o vice

Apesar de não ter conquistado a vitória  ela se diz feliz por ter retornado às pistas (foto: Donata Lustosa/ www.webrun.com.br)
Apesar de não ter conquistado a vitória ela se diz feliz por ter retornado às pistas (foto: Donata Lustosa/ www.webrun.com.br)

Paula Radcliffe teve que amargurar um segundo lugar na disputa da Great North Run, tradicional Meia Maratona inglesa disputada no último domingo, já que a americana Kara Goucher faturou o primeiro posto com o tempo de 1h06min57. Sem competir há 21 meses, Radcliffe chegou após 1h07min53, com uma boa vantagem para a terceira colocada, a húngara Aniko Kalovics (1h10min17).

A britânica começou a prova com um ritmo bom e seguiu à frente de Goucher até os primeiros nove quilômetros, mas a partir daí a americana começou sua investida e não parou mais até a chegada. A campeã nunca havia corrido a distância de meia maratona em competições e pode ser considerada uma zebra.

“Nunca corri provas de mais de 10 quilômetros, minha estratégia foi de me manter com as líderes o máximo de tempo possível”, ressalta Goucher. “Ao correr junto de Paula nos primeiros quilômetros pensei ‘tomara que alguém tire uma foto desta cena’”, brinca numa clara demonstração do respeito que a recordista de maratonas exerce sobre as adversárias.

Em entrevista à BBC de Londres, Radcliffe comentou que a Great North Run foi um ótimo começo rumo à Olimpíada de Pequim 2008. “Eu vim aqui pensando na vitória, então sofri um golpe duro no meu orgulho, mas é bom estar de volta”. A atleta de 33 anos deu à luz à filha Isla em Janeiro e logo depois começou a sofrer com dores nas costas. “O instinto da corrida volta mentalmente de forma rápida, mas o corpo leva tempo para se readaptar”.

Homens – Já entre os homens a vitória ficou com o vencedor da Maratona de Londres Martin Lel, que deixou para trás seu compatriota queniano Sammy Wanjiru por oito segundos na linha de chegada. A dupla veio disputando a liderança desde o começo com o tricampeão da prova, o sul africano Hendrick Ramala, que desistiu da briga na metade da prova.

Os tempos em cada quilômetro dos três favoritos variaram intensamente, até que o ritmo caiu consideravelmente na marca dos 16 quilômetros. Martin fechou com o tempo de 1h00min10, Wanjiru com 1h00min18 e Ramaala com 1h02min37. Entre os cadeirantes, o sul africano Ernst Van Dyk venceu com 50min36, enquanto a britânica Shelly Woods faturou a disputa feminina com 50min36.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts