Nome de Gatlin é envolvido em caso de doping mais uma vez

Infelizmente o assunto doping não para de aparecer nos noticiários tanto nacionais quanto internacionais e agora foi Justin Gatlin o atleta envolvido, mais uma vez.

O jornal britânico The Telegraph divulgou ontem (18) reportagem em que divulga imagens mostrando Dennis Mitchell e Robert Wagner, técnico e empresário de Gatlin respectivamente, sugerindo o uso de substâncias proibidas que não seriam detectadas nos exames, além de descreverem como é possível burlar o sistema.

Gatlin é o atual campeão mundial dos 100 metros rasos Foto: Mauro Pimentel/Fotolia
Gatlin é o atual campeão mundial dos 100 metros rasos Foto: Mauro Pimentel/Fotolia

O repórter do veículo foi até o campo de treinamento do velocista, na Flórida, apresentando-se como produtor de filmes, que buscava alguma substância para dar ao ator, de um filme sobre corrida, melhorar seus atributos físicos.

Gatlin publicou comunicado em seu Instagram que nega veemente a utilização de qualquer tipo de substância e afirma que já demitiu o técnico Mitchel ao saber do ocorrido. Veja na íntegra a nota:

“Eu não estou usando e não usei PED’s. Fiquei chocado e surpreso por saber que meu treinador teria qualquer coisa a ver com as acusações atuais. O demiti assim que descobri. Todas as opções legais estão na mesa, pois não permitirei que outros mintam sobre mim assim. Não tenho mais comentários, pois agora é um assunto legal. Eles vão ouvir a seguir do meu advogado”.

Histórico

A bomba vem depois do atleta, atualmente com 35 anos, conquistar ouro no Campeonato Mundial de Atletismo neste ano, nos 100 metros rasos. Ele também foi o último homem a conquistar o ouro olímpico antes Bolt começar a triunfar.

Ao mesmo tempo o velocista também já foi suspenso por violações do PED duas vezes no passado, primeiro em 2001, quando estava competindo pela Universidade do Tennessee e em 2006, quando o resultado deu novamente positivo enquanto ele alegava inocência, Gatlin recebeu uma suspensão de quatro anos.

Os representantes de Gatlin apresentaram cinco anos de testes antidoping na intenção de afirmar a sua inocência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Christina Volpe

Christina Volpe

Comecei como corredora, depois me tornei jornalista e repórter do Webrun. Hoje sou editora e convivo diariamente com o esporte há 3 anos. Meu coração bate mais forte toda vez que um atleta conquista seu objetivo, uma corrida acontece e assisto uma competição emocionante. Sempre estou aprendendo e dando meu melhor.

Ver todos os posts