Nova tecnologia reduz o custo da implantação de uma pista de atletismo

Os atletas paraolímpicos de Niterói ganharam uma nova pista de atletismo na cidade carioca. Mas a diferença é que essa pista foi feita com uma tecnologia pioneira no país que não necessita da colagem das mantas sintéticas à sub-base, proporcionando, assim, uma economia de até R$ 50,00 por metro quadrado.

Esta tecnologia é importada da Alemanha e se chama “Fast-Track”. Segundo a empresa que trouxe a tecnologia para o país, “a nova opção de pista permite a colocação das mesmas mantas sintéticas Regupol, que normalmente são coladas diretamente sobre a base de concreto ou asfalto, com a diferença que esta em utiliza uma nova forma de instalação. Ao invés de colar as mantas na sub-base de concreto ou asfalto, que nem sempre está em boas condições, apresentando irregularidades, faz uma conexão entre elas por cima da sub-base através de uma tela de fibra de vidro, recoberta por uma camada de resina auto-nivelante, formando uma pista composta de uma peça só”.

A inauguração da pista da Associação Niteroiense de Deficientes Físicos acontece no dia 18 de dezembro e contará com a presença dos atletas Antonio Delfino e Ádria dos Santos.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts