2h05min48: conheça o novo recordista não africano de maratona

Com nível técnico muito bom,  clima perfeito, coelhos fazendo um trabalho fantástico, até o quilômetro 30 da Maratona de Fukuoka, no Japão, esperava-se uma vitória do queniano Bedan Karoki (2h07min41) ou do campeão olímpico (2012) e mundial (2013) Stephen Kiprotich ,de Uganda (2h06min33), mas o norueguês Sondre Nordstad Moen que esse ano já havia vencido a Meia Maratona de Valência com 59min48, porém tinha como melhor tempo apenas 2h10min07, roubou a cena chegando em 2h05min48, novo recorde europeu e melhor marca de todos os tempos de um atleta não africano.

Sondre Nordstad Moen já havia vencido a Meia Maratona de Valência com 59min48 Foto: Divulgação Facebook
Foto: Divulgação Facebook

O ritmo combinado com coelhos de 3 minutos por quilômetro foi simplesmente perfeito com parciais de 14min59, 15min02 (30min01 para os 10 quilômetros), 14min58 (44min59 para os 15 quilômetros), 15min04 (1h00min03 para os 20 quilômetros) e passagem de meia maratona para 1h03min19. Até esse ponto 13 atletas vinham juntos.

15min01 (1h15min04 para os 25 quilômetros), com o bloco de atletas já reduzido a 8 e 15min04 (1h30min08s. para os 30 quilômetros), neste ponto com somente cinco atletas passando juntos. Bedan Karoki que tem a marca de 26min52seg12 nos 10.000 metros acelerou e tomou a frente passando os 5 quilômetros dos 30 para os 35 em  14min37 (2min55/ quilômetro). Sondre Nordstad  foi junto e os demais ficaram 100 metros atrás.

Inscreva-se para a Corrida Águia 12k. Clique aqui!

Após passarem a marca do quilômetro 35, a sensação norueguesa manteve o forte ritmo, correndo até a marca do 40 em 14min38, abrindo 55 segundos de vantagem em relação a Karoki que fez 15min10.  

Para se ter uma ideia, Sondre correu os 10 quilômetros 30 para o 40 em 29min15 Foto: Divulgação Facebook
Para se ter uma ideia, Sondre correu os 10 quilômetros 30 para o 40 em 29min15 Foto: Divulgação Facebook

Para se ter uma ideia, Sondre correu os 10 quilômetros 30 para o 40 em 29min15 (2min55/quilômetro) contra 29min47 (2min59/quilômetro) de Karoki. Com os últimos 2.195 metros mantendo o ritmo de 2min55/quilômetro, Sondre Nordstad  Moen cruzou a linha de chegada com 2h05min48. Sthephen Kiprotich que ultrapassou Karoki no quilômetro 40 chegou na 2ª colocação com 2h07min10 sua segunda melhor marca e Suguro Osako, do Japão, chegou na 3ª colocação com 2h07min19, 5ª melhor marca japonesa de todos os tempos. Beda Karoki que perdera a 3ª colocação no final chegou em quarto com 2h08min44 e Amanuel Mesei, da Eritrea, com 2h09min22 fechou o pódio.

O recorde europeu da maratona pertencia ao africano naturalizado turco Kaan Kigen Ozbilen com 2h06min10, em Seoul 2016, e a melhor marca de uma atleta não africano ao nosso Ronaldo da Costa com 2h06min05 obtida na Maratona de Berlim, em 1998. O americano Ryan Hall fez 2h04min58 em Boston 2011, mas as marcas obtidas na Maratona de Boston não são homologadas pela IAAF, em função da prova ter um nível de subidas e descidas muito alto, muito vento pelas costas e de sua largada ficar numa distância superior a 1/3 do total da prova da chegada.

No Japão existem provas somente masculinas ou femininas, Fukuoka é uma maratona masculina.       

Resultados   

  1. Sondre Nordstad Moen (NOR) – 2h05min48
    2. Stephen Kiprotich (UGA) – 2h07min10
    3. Suguru Osako (JPN) – 2h07min19
    4. Bedan Karoki (KEN) – 2h08min44
    5. Amanuel Mesel (ERI) – 2h09min22
    6. Daisuke Uekado (JPN) – 2h09min27
    7. Yoshiki Takenouchi (JPN) – 2h10min01
    8. Michael Githae (KEN) – 2h10min46
    9. Yuki Kawauchi (JPN) – 2h10min53
    10. Takuya Fukatsu (JPN) – 2h12min04.

O brasileiro Paulo Roberto de Paula fez 2h13min37 e finalizou a prova na 18ª colocação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nelson Evêncio

Nelson Evêncio

Graduado em Educação Física. Pós Graduado em Treinamento Desportivo, Administração e Marketing Esportivo. Treinador Nível II pela IAAF. Presidente a ATC- Associação dos Treinadores de Corrida de 2009 a 2017.

Ver todos os posts