Obesidade: especialista dá dicas para mudanças de estilo de vida

As mudanças de estilo de vida fazem parte do tratamento da obesidade, o que é evidenciado por estudos científicos, multicêntricos e de longa duração (Estudo Look Ahead – The action for heat in diabetes e National Weight Control Registry). Tais estudos trazem um norte importante na abordagem comportamental e no manejo dessa doença de etiologia complexa, com vários fatores que influenciam e se inter-relacionam.

“As estratégias comprovadamente eficazes para mudança de estilo de vida são pouco aplicadas. Infelizmente, muito se propõe aos pacientes com base apenas em achismos, o que pode levar a desfechos negativos: falência na aderência e na perda de peso, e muita frustação aos pacientes”, explica Dra. Maria Edna de Melo, endocrinologista especialista em obesidade e síndorme metabólica da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP).

Obesidade: especialista dá dicas para mudanças de estilo de vida
Foto: Adobe Stock

A endocrinologista destaca os principais benefícios com a mudança de estilo de vida e consequente perda de peso para a saúde das pessoas com obesidade:

— Controle e prevenção de doenças metabólicas como diabetes e hipertensão;

— Maior mobilidade;

— Melhora da apneia do sono;

— Melhora da função sexual;

— Diminuição da depressão.

+ Seu calendário completo de corridas virtuais está aqui!

“Apesar de criticado, o automonitoramento faz parte da abordagem comportamental no tratamento da obesidade e os estudos indicam a eficácia desse hábito do paciente”, explica Dra. Maria Edna.

De acordo com os estudos, é importante:

— Gerenciar fatores externos que possam despertar o desejo de comer, como visão ou cheiro dos alimentos;

— Reduzir a exposição a alimentos problemáticos, evitando praças de alimentação, fast foods e bufês livres;

— Não ter em casa alimentos que não sejam para consumo diário, como muitos alimentos ultraprocessados. Lembre-se: se não é para comer, não compre.

A endocrinologista ainda destaca algumas estratégias para mudança do estilo de vida:

— Restringir a compra de alimentos menos saudáveis;

— Planejar as compras e não realizá-las antes das refeições;

— Manter alimentos fora do campo visual;

— Servir porções modestas e manter a mesa livre de pratos de servir;

— Comer devagar e não se envolver em nenhuma atividade durante as refeições;

— Limitar a alimentação a um ou dois cômodos da casa;

— Evitar lanches durante outras atividades;

— Planejar a alimentação em situações fora da rotina.

O tratamento da obesidade requer um olhar do histórico do tratamento. Pensar no que já foi conquistado, valorizando o peso perdido em toda a linha do tempo e reforçar o objetivo do peso saudável é importante para o paciente.

+ Para se inscrever em uma corrida de rua, clique aqui!

A ciência comprova: o paciente que sobe mais na balança mantém melhor o peso perdido. Isso é mais uma estratégia de automonitoramento, pois são os números indicando os resultados alcançados — ou não — dentro da estratégia de mudança de estilo de vida. A balança pode ser uma aliada no controle do peso, embora isso possa também ser um fator de estresse para algumas pessoas. Neste caso, essa estratégia não deve adotada.

É importante sempre lembrar que o objetivo do tratamento da pessoa com excesso de peso é melhorar a saúde, e não a estética.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts