Osteoporose: tire suas dúvidas sobre a doença silenciosa

O Dia Mundial de Combate à Osteoporose, comemorado em 20 de outubro, promove a conscientização para a prevenção da doença que já atinge mais de 10 milhões de brasileiros. A doença causa a perda da massa óssea e faz com que os ossos fiquem mais porosos, finos, frágeis e suscetíveis a fraturas.

“Geralmente a pessoa sofre uma fratura e neste momento descobre a doença, chamamos a osteoporose de doença silenciosa. Já as causas são muitas, como tabagismo, abuso de álcool, alterações de tireoide, carências alimentares, doenças autoimunes, entre outras”, conta o ortopedista Alaor Jason Brenner Neto, do Plunes Centro Médico Curitiba.

Osteoporose: tire suas dúvidas sobre a doença silenciosa
Foto: Adobe Stock

Na idade em que a osteoporose comumente se manifesta as fraturas são um grande problema. Estima-se que nos próximos anos o número de fraturas de quadril chegue a marca de 140 mil ao ano, uma tendência causada pelo envelhecimento da população.

“A prevenção é fundamental e o diagnóstico precoce também. Fazer um exame chamado densitometria nos dá o padrão da densidade óssea do paciente e com isto conseguimos iniciar a prevenção para quem tem tendência a ter osteoporose.  A indicação básica é que todas as mulheres acima de 65 anos e todos os homens com mais de 70 façam o exame”, diz o especialista.

Além da densitometria óssea, a prática de atividades físicas com carga – como musculação, dança e corrida -, somada uma dieta rica em cálcio e vitamina D, pode contribuir para a prevenção. “O acompanhamento com um ortopedista é fundamental para evitar que uma fratura que poderia ser evitada aconteça”, finaliza.

+ Veja aqui como participar de uma corrida virtual!

É possível prevenir a Osteoporose?

Segundo a Dra. Juliane Aline Paupitz, presidente da Sociedade  Catarinense de Reumatologia (SCR), a osteoporose pode ser evitada com hábitos saudáveis como exercícios físicos, boa ingestão de cálcio através da alimentação  e a exposição diária ao sol, por, pelo menos, 15 minutos ao dia. “A perda óssea inicia-se após os 30 anos de idade, então além desses hábitos sugeridos para evitar o surgimento da osteoporose, é importante visitas regulares ao médico reumatologista, já que a doença é silenciosa”, explica a reumatologista.

Há um conjunto de fatores que influenciam e favorecem o desenvolvimento da Osteoporose:
  1. Menopausa: com a interrupção da menstruação, ocorre diminuição dos níveis de estrógeno (hormônio feminino), que é fundamental para manter a massa óssea.
  2. Envelhecimento: a perda de massa óssea aumenta com a idade.
  3. Hereditariedade: a osteoporose é mais frequente em pessoas com antecedentes familiares da doença.
  4. Dieta pobre em cálcio: o cálcio é fundamental na formação óssea. Sua obtenção a partir da alimentação é imprescindível para prevenir a osteoporose.
  5. Excesso de fumo e álcool: tem-se observado maior incidência de osteoporose entre as pessoas que consomem álcool e fumo em excesso.
  6. Imobilização prolongada: o exercício físico constitui um importante estímulo para a formação e o fortalecimento dos ossos. Grandes períodos de imobilização e a falta de exercícios podem levar à osteoporose.
  7. Medicamentos: alguns medicamentos, como os corticoides, em tratamentos de longa duração, favorecem a redução da massa.

+ Acompanhe o Webrun pelo Instagram!

Diagnóstico e tratamento

De acordo com a reumatologista e membro da SCR, Kathleen Daniotti o diagnóstico da osteoporose deve ser feito através do exame de Densitometria Óssea. A alimentação do paciente deve ser criteriosamente avaliada, especialmente em relação à ingestão de cálcio. “O leite, o queijo, o iogurte, a coalhada, a ricota são alimentos ricos em cálcio e fundamentais para que tenhamos uma dieta adequada. No tratamento, os medicamentos também são necessários,  pois impedem que a progressão da perda óssea se mantenha, já que esta perda é natural”, explica a reumatologista.

A médica ainda enfatiza que é necessário  ter muito cuidado com as quedas domésticas, principalmente no banheiro, local com maior registro de acidentes, já que pisos molhados, escorregadios e objetos no chão potencializam os riscos. “É importante lembrar que os bons resultados no tratamento são de responsabilidade dos profissionais envolvidos, mas também do paciente e de seu familiar”, complementa.

Osteoporose: tire suas dúvidas sobre a doença silenciosa
Foto: Adobe Stock
5 dúvidas sobre a osteoporose:

O Ortopedista e Traumatologista, especialista em ombro, cotovelo e osteoporose da Clínica Prime Regen, Dr. Renato Nieves Barreira, explica o que é mito ou verdade sobre a osteoporose:

O problema é mais comum em mulheres
Verdade –
 Ela pode afetar pessoas de todas idades e sexo. Entretanto, existe a estimativa de que uma em cada três mulheres com mais de 50 anos pode desenvolver a osteoporose. “O motivo está ligado a chegada da menopausa, que desencadeia naturalmente uma diminuição da produção do hormônio estrogênio e acaba aumentando a perda de massa óssea”, explica o médico.

Pode afetar todas as partes do corpo
Verdade –
 Essa é uma patologia, na maioria das vezes, silenciosa e que só é descoberta quando ocorre uma fratura. Ela pode atingir diversas partes do corpo, tais como: coluna, punho, braço e fêmur, sendo que este último membro citado é considerado bastante perigoso, pois pode colocar em risco a vida do paciente.

+ O seu calendário completo de corridas de rua está aqui!

Quem tem osteoporose não pode praticar atividades físicas
Mito
 –  Engana-se quem pensa que movimentar o corpo não é tarefa para quem tem osteoporose. Desde que recomendadas e acompanhadas por profissionais, as atividades físicas podem e devem ser praticadas por esses pacientes, já que são medidas importantes para estimular a formação e o fortalecimento dos ossos.

osteoporose pode se curar sozinha
Mito –
  A medicina ainda não conta com um tratamento capaz de curar a condição. Entretanto, existem medidas  eficazes para retardar a perda de massa óssea, fortalecer a estrutura e, consequentemente, evitar os riscos de fratura. Os cuidados vão desde o uso de medicações, realizações de exames com frequência e mudanças nos hábitos de vida, que são capazes de trazer uma melhor qualidade de vida ao indivíduo.

É possível prevenir a doença
Verdade –
 As medidas de prevenção contra a osteoporose podem ser e devem ser realizadas durante a vida toda. “Elas incluem a realização adequada de atividade física, uma alimentação balanceada, rica em cálcio e antioxidantes, banhos de sol, cuidado com o tabagismo e a ingestão de bebidas alcoólicas. Além disso, vale um acompanhamento médico regular para saber se está tudo certo com a saúde”, finaliza o ortopedista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts