Para brasileiros não existem favoritos

Os atletas brasileiros Marílson Gomes dos Santos e Daniel Lopes Ferreira, em entrevista coletiva realizada hoje, não destacam nenhum corredor como virtual candidato a vencedor da 77ª Corrida Internacional de São Silvestre.

Para Marílson, 24, quarto lugar na prova em 1999, a ausência de Paul Tergat faz com que o resultado seja uma incógnita, para ele prevalecerá o equilíbrio entre os competidores.

“O Tergat é favorito em qualquer prova do mundo porque é um corredor de rua fora-de-série”, disse o corredor, orientado por Adauto Domingues.

Já Daniel Lopes, 34, sexto colocado em 1999, acha que os competidores perderam o principal referêncial da prova, que era o próprio Tergat, ficando a disputa aberta.

“Ele (Tergat) tinha a responsabilidade de vencer e agora a prova está aberta. Não vai existir o mesmo respeito e qualquer um pode vencer”.

A atleta Fabiana Cristine Silva, que assim como seu marido, o corredor Daniel Lopes treinaram para a prova em Campos do Jordão e Taubaté sob orientação do técnico Marco Antônio de Oliveira, o Marcão, disse não querer trazer para si a responsabilidade de alcançar a vitória.

“Sou especialista em provas de pista, principalmente nos 1.500 e nos 5.000 metros rasos”, destaca a atleta que tem a marca de 15:06 para os 5.000 metros.

Para a prova o treinamento da atleta compreendeu rodagens de cerca de 120 Km semanais, divididos em seis dias, sendo dois dedicados ao trabalho de velocidade.

Este texto foi escrito por: Harry Thomas Jr

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts