• Corridas de Rua - Para Haile, Usain Bolt é “abençoado com talento”

Para Haile, Usain Bolt é “abençoado com talento”

Bot e o novo fenômeno mundial do sprint (foto: Rich115/ Licença Creative Commons)
Bot e o novo fenômeno mundial do sprint (foto: Rich115/ Licença Creative Commons)

Numa entrevista para a imprensa alemã, o etíope Haile Gebrselassie ratificou sua intenção de disputar o Mundial de Maratona em Berlim ano que vem, e ainda comentou sobre a atual fase de Usain Bolt, o descrevendo como “um atleta abençoado com talento”. Haile quebrou o recorde mundial de Maratona esse ano na competição germânica.

Enquanto Bolt se concentrou nas disputas olímpicas e quebrou o recorde mundial dos 100; 200 e revezamento 4x100m, Haile correu apenas os 10 mil metros em Pequim (foi sexto colocado) e guardou forças para quebrar o recorde em Berlim, onde marcou 2h03min59. Entrevistado pelo jornal Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung, o etíope diz que não assistiu ao vivo as performances do jamaicano.

“Fiquei lá apenas durante quatro dias, mas obviamente assisti a algumas competições pela televisão. As pessoas na Etiópia não se interessam muito por provas de velocidade, mas todos, incluindo eu, queriam ver Usain Bolt competindo, principalmente após a vitória nos 100 metros”, afirma Gebrselassie. “Ele estava voando! Três medalhas de ouro e três recordes mundiais, isso é inacreditável”, enfatiza.

Ao ser perguntado se achava as comemorações do velocista arrogantes após as vitórias e sobre as especulações de doping, o maratonista se mostra crente no esporte sem trapaças. “É importante que o atletismo seja um esporte limpo, é injusto criticar alguém por correr muito rápido. Para mim Bolt é abençoado com talento. Obviamente ele fez um show (após as vitórias), mas não acho que seja ruim, já que essa alegria veio do coração dele”.

Passado e futuro – Passadas as competições olímpicas e a Maratona de Berlim, ele ressalta mais uma vez que não se arrepende de ter ficado de fora dos 42,195 quilômetros em Pequim, mas confessa ter usado uma estratégia errada nos 10 mil metros. “Eu deveria ter atacado faltando dois quilômetros para o final, não sei porque não fiz isso”. Tricampeão em Berlim (o único com títulos consecutivos) Gebrselassie confirmou o interesse em participar do Mundial de Maratona ano que vem na cidade alemã. “É minha cidade da sorte”.

Segundo o atleta, o apoio da torcida é um dos fatores que o leva a voltar a essa disputa. “Mesmo que complete em 10º ano que vem, haverá pessoas gritando ‘Haile, Haile’”. Já sobre os planos de disputar a Olimpíada de 2012, ele afirma que é uma meta distante.

Este texto foi escrito por: Webrun

Comentários

Tags:, ,
Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade