Por que parei de perder peso? Endocrinologista tira dúvidas

Por que parei de perder peso? Endocrinologista tira dúvidas
Foto: Adobe Stock

É muito comum durante o processo de perda de peso, com uma alimentação balanceada e uma rotina de exercícios diários, que em algum momento sejamos pegos pelo “efeito platô”. Quem nunca se sentiu feliz pelos ótimos resultados na jornada pela perda de peso e por um estilo de vida mais saudável e, de repente, apesar de todos os sacrifícios, depois de vencer as tentações, você deixa de perder peso? O sentimento de frustração é enorme e você se pergunta “onde foi que eu errei?”.

A endocrinologista Dra. Bruna Marisa, especialista em emagrecimento diz que o importante é não desanimar com o seu propósito de perder peso e ter uma alimentação mais saudável como estilo de vida. “Soluções existem”, afirma.

+ Siga o Webrun no Instagram!

Depois de passarmos por uma dieta prolongada, o nosso corpo acaba se adaptando às novas condições alimentares e de condicionamento físico. É como se o nosso corpo entendesse que o melhor a se fazer é diminuir o ritmo do seu metabolismo e gastar menos calorias. Com isso, ele se estabiliza e paramos de perder peso. Pronto, você acabou de entrar no efeito platô.

A profissional explica que não importa o tipo de dieta que você faz, e também não adianta querer brigar com o seu corpo. O efeito platô pode ser um exemplo de autopreservação, uma reação natural e por isso é preciso entende-lo.

A literatura mostra que somente 5% dos obesos que emagrecem, permanecem magros e certamente você quer ser um desses, certo? Então, é preciso lembrar que manter-se magro é um desafio que durará o resto da vida e não somente alguns meses.

Você deverá entender algumas coisas e mudar as estratégias sempre que isso acontecer. O Ideal é ter um suporte profissional.

Veja algumas dicas da Dra. Bruna Marisa:
    • A primeira coisa que as pessoas pensam sobre o efeito platô é o seguinte: “Parei de perder peso na balança”, mas isso precisa ser bem avaliado com a bioimpedância ou com as dobras cutâneas, porque às vezes a pessoa está emagrecendo, ganhando massa magra, perdendo gordura, fazendo essa troca, que na verdade é importantíssima, mas o peso se mantém o mesmo, então, esse seria o “ efeito platô enganado” – que não existe – pois o número na balança não é importante.
    • Outra coisa importante é mudar as estratégias tanto de treino quanto alimentares, periodicamente, geralmente a cada dois meses, mas isso precisa ser feito com o acompanhamento de um profissional. Eu por exemplo, costumo dar estratégias para os dias de semana e para os finais de semana, pois é muito necessário dar novos estímulos ao nosso corpo, para ver como ele vai responder.
    • Agora, o que eu coloco sempre como o fator chave e o pilar mais importante para o emagrecimento real e duradouro é a mudança de mentalidade. Para manter-se magro, é necessário ter uma mente que pense “magro”. Eu não só preciso mudar minha alimentação e atividade física, mas preciso fazer disso, o meu estilo de vida consciente, pois sem mudança de mente, não há mudança de vida. Seu emagrecimento será passageiro.
+ Faça sua inscrição para seu próximo desafio!
+ Participe de um desafio virtual.

“Vale lembrar que é fundamental manter-se hidratado, cuidar do seu intestino, desinflamar o seu corpo, manter os seus hormônios em equilíbrio e dormir bem. Estes são hábitos que você terá que levar pelo resto de sua vida. Somente dietas restritivas não ajudarão por muito tempo, ao contrário. Você irá precisar restringir cada vez mais a quantidade de calorias para manter-se magro e é impossível fazer isso pra sempre.”

A endocrinologista ainda completa que é importante que a dieta seja baseada em comida de verdade, proteínas, gorduras boas, fibras e sempre que necessário, mudar a estratégia alimentar com ajuda de profissional. Ou seja, para evitar o efeito platô, a perda de nutrientes ou distúrbios alimentares.

Leia também:
– Fortaleça a lombar e melhore a sua performance
– Alimentação pré e pós treino: o que consumir?
– Exercícios para manter o core fortalecido
– 6 dicas para começar adotar hábitos saudáveis
– Má postura no exercício ou no dia a dia? Dor no ombro ao correr? Confira as dicas do ortopedista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts