Põe mais 21 quilômetros na conta!

E deuuuuuuuu certo! Completei minha 4ª meia maratona. No último domingo, dia do trabalhador, rolou uma super corrida que movimentou a cidade de Santos. Os 21 quilômetros pela minha pequena cidade foi animado e nós, atletas, fomos presenteados com um dia lindo.

Como vocês estavam acompanhando aqui no blog, todos os longões saíram bem, alguns melhores, outros nem tanto. Aí no meio disso rolou um problema. A mudança de tempo aqui em Santos, aconteceu bem no dia que fui pedalar mais fresquinha e duas semanas antes da prova fiquei me sentindo esfriada. Tive que pausar os treinos e dar tempo para o meu corpo se recuperar ao máximo. Dois dias antes também comecei a ter sintomas de infecção urinária e depois de fazer o exame, era isso mesmo. Tomei um remédio para segurar o incômodo e conseguir completar a prova da melhor forma. 

Põe mais 21 quilômetros na conta!
Foto: Arquivo pessoal

Larguei com dois amigos, o Ney e a Bruna. Combinamos de ir em um pace tranquilo e curtir a prova. A Bruna estava debutando na distância e o Ney sentindo algumas dores no joelho, então fomos de boa. Tudo estava indo bem até que no quilômetro 12 comecei a me sentir bem cansada e não consegui manter o pace, que caiu bastante.

Terminei a prova em 2h11, beeem distante do que tinha imaginado, mas ainda assim foi meu RP na distância. É importante sempre lembrar que, mesmo com muita preparação, algo que atrapalhe a performance pode acontecer. Todos estamos sujeitos a isso, principalmente nós, atletas amadores que em paralelo a todos os treinos temos que trabalhar e viver a vida da forma mais normal possível. 

Terminei feliz, sem frustrações e sabendo que em breve posso escolher uma nova oportunidade para melhorar meu tempo. Não tenho pressa e gosto muito de variar os desafios, então na sequência tenho duas provas de 10km e uma travessia aquática gostosinha para completar. Depois devo voltar ao tri pra matar a saudade e pegar canseira de novo e assim sigo. Amo essa possibilidade que o triathlon me dá de participar de eventos de diversas modalidades e ao mesmo tempo continuar treinando todas.

Põe mais 21 quilômetros na conta!
Foto: Arquivo pessoal

Muito mais do que desafios, o esporte me traz qualidade de vida e paz na mente, afinal encaro a prática como minha grande terapia. É lá que penso em tudo e ao mesmo tempo não penso em nada. Na dor do esforço me conecto ao meu corpo e no fim de tudo, considero que já fiz “o mais difícil”, dessa forma o trampo ou qualquer desafio que vir na sequência será apenas mais alguma coisa aleatória para superar.

Obrigada a todos que acompanharam mais essa jornada e seguimos para as próximas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1kdecada

1kdecada

Chris é santista, triatleta, corredora e faladeira - não necessariamente nessa ordem: "Se pudesse faria todos os esportes ao mesmo tempo, enquanto isso não é possível vou fazendo um de cada vez". Passou por veículos como Webrun, Sua Corrida e WRun, além de participar e cobrir de diversos eventos do mundo running.

Ver todos os posts