Presidente do COI diz que Olimpíada sem doping é impossível

Os novos testes serão iniciados em breve (foto: Reprodução/ stock.schng)
Os novos testes serão iniciados em breve (foto: Reprodução/ stock.schng)

O presidente do Comitê Olímpico Internacional Jacques Rogge disse em entrevista às agências internacionais que a esperança por uma Olimpíada livre de drogas é uma “ingenuidade” e que trapaças “fazem parte da natureza humana”. Ele falou ainda que os novos testes com as amostras dos jogos de Pequim deve começar em breve.

“Temos que ser realistas. Existem cerca de 400 milhões de pessoas praticando esporte ao redor do mundo e não existem 400 milhões de santos”, complementa o dirigente. Ele também acredita que policiais, juízes, cadeias e regulamentações sempre serão necessários.

O programa que vai refazer os testes com as amostras de sangue coletadas em Pequim focará principalmente insulina e Cera, uma nova versão do hormônio EPO, que fornece aumento de resistência para o corpo humano. “Cerca de 980 amostras serão reavaliadas e em algumas semanas veremos o que está por vir”, fomenta Rogee.

De acordo com as normas internacionais, todas as amostras saudáveis poderão ser novamente testadas a qualquer momento até a Olimpíada de 2016, já que novas técnicas surgem com o passar dos anos. “Drogas são para tratar pacientes, o problema é que os atletas abusam delas”, finalizou o presidente.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts