Pressão arterial e corrida: fique atento e cuide-se

Se exercitar é a primeira recomendação para quem ter uma vida saudável. Mas apesar de todos os benefícios, algumas pessoas que sofrem com variações de pressão arterial com frequência, acabam ficando com receio sobre o que podem ou não fazer, já que certas modalidades exigem mais do que outras e acabam sendo inevitáveis as alterações na intensidade do ritmo cardíaco e no diâmetro dos vasos circulatórios.

A dúvida é: será que é mesmo preciso parar sua corrida por esse motivo? É possível praticar atividades físicas quando a pressão arterial não está em seus níveis considerados normais? Nós conversamos com o Dr. Rogério Krakauer, cardiologista da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP), para entender melhor.

pressão arterial
Foto: Fotolia

+ Acerte sua saúde e participe de uma corrida virtual. Confira!

Pressão baixa

A hipotensão ocorre quando existe uma diminuição dos valores da pressão arterial, quando ficam menores que 90 mmHg X 60 mmHg. Em alguns casos, a pressão baixa pode favorecer a perda do controle do fluxo de sangue.

Quando um atleta está correndo, quais sintomas podem indicar que ele está com pressão baixa?

Durante uma atividade aeróbica a pressão arterial tende a subir um pouco, em níveis normais e necessários para ajudar o coração a bombear o sangue para os músculos e cérebro. Isso gera calor e vasodilatação. Imediatamente após o término do exercício pode haver uma queda da pressão e o atleta sentir tontura, escurecimento visual, suor frio, sensação de desmaio e taquicardia.

Pressão alta

A hipertensão arterial é o aumento do nível da pressão, que acima de 140 mmHg já é considerado hipertensão (pressão alta). De acordo com o cardiologista, quem sofre com esse problema não deve correr das modalidades esportivas, é preciso observar como o corpo se comporta. O segredo é manter as medicações durante as atividades físicas, ter sempre um acompanhamento cardiológico, alimentar-se frequentemente e tomar bastante água

Quais os principais sintomas?

A pressão alta é mais frequente durante o esforço e pode aparecer como cansaço mais rápido do que o habitual, dor de cabeça – principalmente na nuca, turvação visual, visão com pontos brilhantes, sensação de mal-estar e aceleração dos batimentos cardíacos.

Existe alguma solução simples para normalizar a pressão que está alta, sem que a atividade física precise ser interrompida?

Reduzir a carga do exercício, se manter sempre hidratado, evitar líquidos com alto teor de sódio – como refrigerantes, alimentos muito salgados, pão francês, queijo amarelo, relaxar os músculos e deixar a vasodilatação inerente ao exercício ajudar na queda da pressão.

+ Confira o calendário mais completo do Brasil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carolina Abrantes

Carolina Abrantes

Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.

Ver todos os posts