Quais as diferenças entre correr na areia e no asfalto?

O sonho da maioria dos corredores é ter uma praia por perto para os treino diários. Poucos têm o privilégio, mas quem já experimentou correr na areia consegue sentir uma boa diferença em correr tanto na mais fofa quanto na batida e, principalmente, no asfalto.

A principal diferença entre correr na areia e no asfalto está na instabilidade e absorção do impacto gerado pelo peso do corpo. No asfalto o corredor tem mais estabilidade pelo piso duro e nivelado, enquanto na areia há um menor impacto nas articulações.

Quais as diferenças entre correr na areia e no asfalto?
Foto: Fotolia

Já nos treinos de areia fofa e batida, existem muitas diferenças. “Quanto mais fofa for a areia, mais força muscular será solicitada, além de reduzir proporcionalmente a velocidade do corredor. A areia batida provoca uma sensação semelhante ao asfalto pela estabilidade que existe, porém com impacto bem menor”, explica Diego Leite de Barros, educador físico e fisiologista.

+ Siga o Webrun no Instagram!

Confira os principais benefícios de cada uma:

Areia Fofa
– Maior instabilidade para as articulações do pé e tornozelo
– Maior exigência muscular, principalmente da região da panturrilha
– Menor impacto no solo
– Promove ganho de força nos tendões, ligamentos e musculatura

Areia batida
– Mais semelhante ao asfalto
– Mais indicada aos iniciantes neste terreno
– Impacto menor que asfalto
– Permite treinos mais longos

Para os os treino de fortalecimento a areia fofa trará mais resultados, porém aumenta as chances de uma sobrecarga e ,consequentemente, uma lesão muscular. “É preciso ter cuidado e não exagerar na quilometragem caso o corredor não esteja adaptado”, completa Diego. Se a intenção for ganhar força, vale a pena alternar períodos entre a areia mais fofa e a batida, ou até mesmo no asfalto.

Quais as diferenças entre correr na areia e no asfalto?
Foto: Fotolia
Sobre correr descalço na areia, o fisiologista explica que correr descalço na areia pode ser prejudicial em alguns casos: de iniciantes e de pessoas com sobrepeso passa a ser contra indicado, pois as chances de uma lesão séria é grande, como uma inflamação da fáscia plantar ou até mesmo estorces.

Um ponto positivo para quem gosta de correr na areia é um maior ganho de força muscular em regiões do pé (fascite plantar), que normalmente não recebem estímulo por estarem acomodados dentro do tênis, além do ganho de propriocepção nas articulações do tornozelo e pé. Para o treino dos famosos longões é recomendado que se evite a areia mais fofa.

Leia também:

– 5 receitas saudáveis para se refrescar no calor
– Fortaleça a lombar e melhore a sua performance
– Alimentação pré e pós treino: o que consumir?

– Exercícios para manter o core fortalecido
– 6 dicas para começar adotar hábitos saudáveis 
– Má postura no exercício ou no dia a dia? Dor no ombro ao correr? Confira as dicas do ortopedista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts