Quenianos Barnabas Kosgei e Bornes Kitur conquistam Volta da Pampulha

A prova reuniu mais de 12 mil atletas (foto: Sérgio Shibuya/ ZDL)
A prova reuniu mais de 12 mil atletas (foto: Sérgio Shibuya/ ZDL)

Em clima de festa, 12 mil pessoas participaram da Volta Internacional da Pampulha, uma das disputas mais tradicionais do país, realizada neste domingo (5/11), em Belo Horizonte (MG). O evento reuniu os melhores atletas nacionais e estrangeiros, e os corredores Barnabas Kosgei e Bornes Kitur, campeões da prova em 54min04 e 1h05, respectivamente, garantiram a hegemonia queniana pelo terceiro ano seguido.

Com temperatura de 25°C, às 9h15, começou a disputa masculina e, apesar da vitória africana, os brasileiros não deixaram a competição fácil. Os atletas Franck Caldeira, Damião Ancelmo e João Ferreira de Lima, o João da Bota, se mantiveram no primeiro pelotão até os trechos finais da prova, em um forte duelo com os quenianos.

“A corrida foi cansativa, mas estou me sentindo bem. Estamos acostumados com temperaturas altas e nos adaptamos bem. Estou muito feliz com este resultado”, afirma Barnabas, que fechou em 54min08seg, seguido por Mark Korir, campeão da 10K Rio – Corrida Pan Americana, no último domingo, no Rio de Janeiro.

O brasileiro mais bem posicionado neste ano foi Damião de Souza, vice-campeão com pouco menos de três metros de diferença do ganhador. A última vitória verde-amarela foi em 2007, conquistada pelo mineiro Franck Caldeira, da equipe do Cruzeiro, que afirmou, dias atrás, não estar em sua melhor condição física para a Volta da Pampulha 2010.

“Fiz o meu máximo, mas fui surpreendido pelo sprint dos quenianos. Esperava um resultado melhor, mas estou satisfeito”, relata Damião, que teve uma temporada produtiva, com 11 vitórias e seis pódios nas 17 provas que disputou. “Foi meu melhor ano e quero fechá-lo com um pódio na São Silvestre”, continuou o alagoano de Paulo Jacinto”, ressalta.

Feminino – Às 8h55 foi dada a largada para a prova feminina, momento em que centenas de pessoas, entre moradores da região e entusiastas da corrida de rua, já estavam espalhadas pelo trajeto de 18 quilômetros para acompanhar a disputa das mulheres. Assim como no masculino, o primeiro lugar do pódio ficou para uma atleta do Quênia.

Bornes Kitur venceu na Pampulha com o tempo de 1h05, seguida pelas atletas Edielza Alvez e Maurine Kipchumba, segundas e terceiras colocadas respectivamente. Até o quilômetro dez, a brasileira Edielza Alvez estava ao lado das duas quenianas, mas foi ultrapassada pelas estrangeiras na metade do percurso. Faltando poucos quilômetros para a chegada, a baiana apertou o ritmo e conseguiu terminar a prova como vice-campeã em 1h06.

“Esta é minha primeira temporada no Brasil e estou muito contente com o resultado. Apesar do tempo quente e abafado, consegui uma boa vitória”, comenta a campeã, que foi vice-campeã da 10K Rio, atrás da brasileira Cruz Nonata.

Edielza, campeã do Ranking Caixa/ CBAt, comemora o resultado. “Foi uma prova muito cansativa e só com bom ritmo consegui chegar nesta posição. “Mantive a regularidade e este resultado foi para coroar a temporada, uma das melhores da minha carreira”, enfatizou a atleta de 30 anos, de Lençóis (BA), e que mora e treina em Pindamonhangaba, no Vale do Paraíba, em São Paulo.

Nas 25 provas que disputou, pontuou em 16 e agora visa o pódio na Corrida de São Silvestre, que será realizada no dia 31 de dezembro, em São Paulo (SP). “Quero fechar o ano com chave de ouro”.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts