Quenianos pulverizam recordes no Circuito Caixa de Curitiba

Quenianos quebraram recordes em Curitiba (foto: Luiz Doro/ adorofoto)
Quenianos quebraram recordes em Curitiba (foto: Luiz Doro/ adorofoto)

Os corredores quenianos Hillary Kibet e Jackyne Chemwek não apenas venceram como quebraram os recordes da sétima etapa do Circuito de Corridas Caixa, disputada nesse domingo (26/09) em Curitiba. Com 29min20, Kibet abaixou em 28 segundos o melhor tempo masculino, obtido em 2005 pelo brasileiro Francisco Santos.

No feminino, Jackyne Chemwek correu os dez quilômetros em 34min07, diminuindo em 15 segundos a marca do ano passado, da também queniana Eunice Kirwa. Entre os brasileiros, os melhores colocados foram Sueli Pereira, em segundo, e Gilmar Silvestre Lopes, em terceiro. Os termômetros marcaram 11 °C às 8h, horário da largada, o que favoreceu as rápidas marcas e a corrida atraiu cerca de 2.300 participantes.

Em sua primeira prova fora do Quênia, Jackyne Chemwek celebra o resultado e reconhece o bom desempenho de Sueli, que chegou com 11 segundos de diferença. “O percurso é maravilhoso, a única dificuldade que tive foi o ritmo forte da Sueli, uma ótima corredora”, elogia a africana. “Ela me perseguiu o tempo todo”, completa.

Na disputa masculina, Hillary Kibet fechou a prova 30 segundos à frente do segundo colocado, o compatriota Joshua Kemei. Gilmar Silvestre Lopes completou o percurso apenas quatro segundos depois de Kemei, seguido de perto pelo tanzaniano Marco Joseph Marco. “O percurso é muito bom, tive problemas com os retardatários próximos a chegada, mas consegui bater o recorde”, comemora Hillary Kibet.

Com o terceiro lugar, Gilmar Silvestre Lopes se aproxima mais ainda do líder do Ranking Caixa CBAt 2011, Giomar Pereira da Silva, que chegou em sexto em Curitiba. A diferença entre os dois, que era de 17 pontos antes da corrida de domingo, agora é de apenas nove pontos 201 a 192.

No ranking feminino, a líder Conceição Oliveira segue com vantagem, mas demonstra atenção após o oitavo lugar em Curitiba e o crescente desempenho de Sueli Pereira segunda colocada também na etapa anterior, em Uberlândia (MG). “Somei alguns pontinhos, mas preciso me preocupar com a Sueli”, reconhece Conceição.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts