Pare com as restrições e e reconecte-se com seu corpo

Vivemos na sociedade do belo: só tem lugar aquilo que atende aos padrões impostos. Corpos, cabelos, tendências. Quando nos percebemos, já estamos todos iguais. Porém, a mesma revista que vende a modelo magérrima na capa, traz nas suas páginas internas a receita do mais novo brigadeiro gourmetizado. A mesma sociedade que prega a cultura da magreza, ostenta a cada semana inauguração de restaurantes que são verdadeiras orgias gastronômicas.

Onde ficamos nesse meio? Correndo atrás do rabo, claro! Buscando atender a todas as expectativas ao mesmo tempo. Entramos então na loucura do emagrecimento! Enquanto buscarmos nossa felicidade no externo, deixamos de olhar para o interno. E aí que mora o perigo: podemos estar colocando em risco nossa saúde física e mental!

Infelizmente, a maioria busca a ideia de magreza como sinônimo de beleza Foto: Jenko Ataman/Fotolia
Infelizmente, a maioria busca a ideia de magreza como sinônimo de beleza Foto: Jenko Ataman/Fotolia

Infelizmente, a maioria busca a ideia de magreza como sinônimo de beleza. Logo, acompanhada de aceitação e felicidade. E vivemos cada vez mais na cultura do emagrecimento: “dia do lixo”, calorias, carboidrato, glúten, lactose, proteína, gordura, detox, dieta, reeducação alimentar são termos que fazem parte do nosso vocabulário.

Todo mundo “sabe” o que tem que fazer. Nós aprendemos a matemática das calorias e passamos a acreditar que comendo menos do que se gasta, emagreceremos. Isso teria até uma certa lógica, se não vivêssemos pressionados a comidas, restaurantes e reuniões sociais. Contudo, você vai recuperar todo o peso de novo e passará a acreditar que a culpa é sua!

Calma! Seu corpo quer apenas que você relaxe, assuma quem você é e volte a comer normalmente. Sua mente quer apenas te manter atendendo a todas as expectativas impostas – essa é uma necessidade natural do nosso ego, você não está quebrado por isso! Mas cabe se perguntar se realmente vale a pena!

Tornar o emagrecimento uma “neura” é o mesmo que se manter obeso. Fazer do emagrecimento o centro da sua vida, é o mesmo que desprezar todo o resto que ela tem pra te oferecer. O emagrecimento precisa ser sim uma consequência de uma vida leve e equilibrada. E esse equilíbrio, a única pessoa que pode encontrar é você.

Seu corpo quer apenas que você relaxe, assuma quem você é e volte a comer normalmente Foto: Andrey Popov/Fotolia
Seu corpo quer apenas que você relaxe, assuma quem você é e volte a comer normalmente Foto: Andrey Popov/Fotolia

Pare agora e pense em quantas dietas você já tentou. Ou até mesmo quantas vezes você já arriscou sua vida/saúde para atender a tais padrões. Pense na quantidade de remédios controlados, restrições, cirurgias as quais você já se submeteu. Deu resultados? Óbvio que não! Você quis a solução de fora, quando na verdade ela está dentro!

Os últimos meses do ano são os mais caóticos para se notar esse movimento. As hashtags #projetoverao se multiplicam! E você vê pessoas que passaram o ano inteiro, todos os dias do ano, se acabando em uma alimentação emocional, querendo correr atrás de recuperar seus resultados para apenas 3 meses do ano. E para depois voltarem as suas rotinas alimentares desenfreadas. A pergunta que me faço é: pra que?!

De nada adianta você sacrificar seus dias durante a primavera para tentar curtir um verão que será jogado fora no outono e no inverno! Não emagreça porque você tem que emagrecer, emagreça porque você quer emagrecer! Não emagreça para uma estação, emagreça para a sua vida!

Que tal participar da Meia Maratona de Santo André? Clique aqui e inscreva-se!

Não acredite que a culpa é sua! Talvez você esteja apenas sendo uma vítima cultural… Não pense que você não tem força de vontade suficiente. Você talvez apenas não esteja fazendo da forma certa. Não acredite que se você cortar o açúcar e zerar o carboidrato, vai conseguir ser feliz para sempre porque não vai! Não é a magreza do corpo que te fará feliz, é a leveza da alma!

Talvez esteja na hora então de você parar de restringir e controlar o que come, e passar a escutar e se reconectar com o seu corpo, se amar e se aceitar. Quando a gente se rende à nossa natureza, o corpo também se rende. Ele se cura e nos cura. Muito possivelmente, quando você parar de tentar controlar o que come e permitir que seu corpo coma o que ele quer, sua relação com a comida, com seu corpo e com o mundo vai se transformar radical e positivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Elaine Lopes

Elaine Lopes

Psicóloga graduada pela Universidade Católica de Santos e especialista em Transtornos Alimentares e Obesidade, formada pela FMUSP em parceria com o Hospital das Clínicas. Possui formação em Master Practitioner em PNL e Coaching Sistêmico. Além do atendimento clínico, atualmente é sócia-proprietária e responsável pela divisão de saúde e bem-estar da Soar Desenvolvimento Humano. Idealizadora do projeto Emagreça de Dentro Para Fora, criadora da metodologia de emagrecimento que leva o mesmo nome, e que a fez emagrecer 28 quilos. Ministra o curso Viva Leve! Reprograme sua mente e emagreça e o curso online Pense Leve.

Ver todos os posts