São Silvestre continua a “segregar” cadeirantes

Campeões pela primeira vez puderam ser saudados pelo público (foto: Edu Leonel)
Campeões pela primeira vez puderam ser saudados pelo público (foto: Edu Leonel)

O colunista do Webrun da seção Cadeirantes, Carlos Oliveira, o Carlão, fala sobre a prova na visão dos cadeirantes, que ainda sofrem com uma certa segregação por parte dos organizadores. Confira.

Último dia do ano é dia de São Silvestre e a tradicional corrida coloca nas ruas da maior cidade da América do Sul milhares de corredores e expectadores e atrai também corredores especiais, são os chamados cadeirantes. Eles são atletas com pouco espaço na mídia, que na sua maioria não tem patrocinadores, que não recebem premiação em dinheiro, mas que correm os 15 km que separam a largada da chegada, de maneira séria e dedicada como qualquer dos outros milhares que não necessitam de implementos, pela simples emoção de participar de uma das mais tradicionais e emocionantes provas de rua do Brasil.

Na hora da largada dos cadeirantes o termômetro na Avenida Paulista marcava 35ºC, perdão se faço mau juízo, mas a mim parece segregação, uma vez que nesse horário além do forte calor não há ninguém nas ruas para assistir a passagem dos atletas. Em TODAS as grandes provas do mundo a diferença entre a largada de cadeirantes e “andantes” (pessoas que não necessitam de implemento para correr, pois não têm deficiência) é mínima, dando a todos a oportunidade de serem saudados e incentivados pelos espectadores.

Infelizmente aqui no Brasil ainda temos a cultura da segregação, sem falar na falta de premiação em dinheiro. Os cadeirantes não querem ser a atração principal, porém é inadmissível serem relegados a segundo plano e em pleno século 21 ainda termos estes casos. No Brasil está mais do que na hora do coordenador Júlio Deodoro, que sabe da existência da participação dos cadeirantes desde a década de 70, dar um rumo mais apropriado para essa situação.

Não se pode mais ficar no continuísmo atrasado e retrógrado, se ele não tem competência e/ou entendimento para solucionar de uma vez por todas essas mazelas para com os cadeirantes, que a Gazeta contrate uma assessoria para não ocorrerem mais esses descasos, mas isso é assunto para outra pauta. O pódio estava forte este ano, nada menos que Jaciel Paulino em primeiro, Fernando Aranha em segundo e em terceiro Carlos Neves, o primeiro e o terceiro de Santos e Aranha da cidade de São Paulo.

“Tive um problema com a água, não pude me hidratar direito, mas tenho a vantagem de ser mais leve que os outros, o peso fez diferença na subida da Brigadeiro. Dedico a vitória ao meu pai e ao técnico Edu Leonel”, comenta Jaciel. O atleta fechou o ano com chave de ouro, pois teve resultados bastante significantes, como o recorde brasileiro de velocidade nos 100m rasos.

Ele é velocista, um dos mais cotados para integrar a equipe brasileira que vai à China, porém aproveita as férias dos treinos de velocidade e participa de provas de maior distância, como a Volta da Pampulha, onde venceu também este ano. Somente esses dois resultados já o credenciariam a um dos top ten no Brasil.

“Nunca vi tanto cadeirante competindo junto. Ainda mais com a premiação diante do público (foi a primeira vez que os cadeirantes receberam a premiação no pódio), fico muito feliz com isso”, ressalta Aranha. “Já ganhei a prova quatro vezes, mesmo tendo ficado com o segundo neste ano foi muito emocionante por eu poder dividir essa alegria com o público, que é quem nos incentiva”, completa o atleta que junto com Carlos Neves estreou equipamento novo na prova.

“Depois que o Jaciel me chamou para treinar atletismo com ele, larguei o basquete para me dedicar mais à nova modalidade e os resultados mostram que fiz a escolha certa. No ano passado fui quarto colocado e neste ano conquistei o terceiro. Estarei de volta em 2008 para brigar pelo primeiro”, promete.

Este texto foi escrito por: Carlos Oliveira

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts