Seleção Brasileira de Atletismo fica entre as 20 melhores em Londres

Foto: CBAT
Caio Bonfim bronze na marcha atlética/ Foto: CBAT

Em uma de suas melhores participações coletivas na história do Mundial de Atletismo, o Brasil deixa Londres com a conquista de lugares em nove provas finais. Uma destas, o 20 km marcha atlética masculina, deu ao Brasil a medalha de bronze, com Caio Bonfim. Com estes resultados, a Seleção Brasileira ficou entre as 20 melhores do Campeonato – foi o 19º com 21 pontos (considerados os atletas entre os oito primeiros de suas provas).

Em outras três provas, o País teve finalistas que ficaram do 9º lugar ao 12º. Quatro atletas foram semifinalistas e outros dois – Talles Silva e Fernando Ferreira – marcaram 2,29 m no salto em altura e chegaram a um centímetro do recorde pessoal e a dois centímetros da vaga na final.

O presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), José Antonio Martins Fernandes, o Toninho, considerou altamente positiva a presença da equipe nacional. “No final, tivemos atletas com boas marcas e colocações em várias provas”, disse Toninho Fernandes. “Poderíamos ter ainda melhores resultados, mas perdemos dois nomes importantes, por lesão”, afirmou Toninho, referindo-se a Thiago Braz, campeão olímpico do salto com vara, e Nubia Soares, quarta no Ranking Mundial do salto triplo.

Thiago André foi finalista dos 800m
Thiago André foi finalista dos 800m/Foto: CBAT

O vice-presidente da CBAt, Warlindo Carneiro da Silva Filho, também gostou da performance coletiva da Seleção: “Tivemos quebra de recordes, vários finalistas, medalha numa prova nobre do Atletismo. Melhoramos em relação ao Mundial anterior, de Pequim 2015, quando tivemos uma medalha e dois finalistas. Importante lembrar que estamos trabalhando num planejamento olímpico, que engloba todo o ciclo, até Tóquio 2020.”

O chefe da delegação, Mauro Chekin, disse que o grupo todo “foi disciplinado e colaborativo. Foi fácil de conduzir a equipe.” Para Carlos Cavalheiro, treinador-chefe da Seleção, “os resultados mostram a evolução de vários atletas, os resultados da marcha mostram isso”. Ele reconhece que alguns atletas ficaram abaixo das expectativas como Darlan Romani, no arremesso do peso: “O que houve com Darlan no Mundial foi atípico, ele vem fazendo boas apresentações há vários anos.”

CONQUISTAS BRASILEIRAS

MEDALHA
Caio Bonfim – bronze na marcha atlética 20 km

FINAL
Erica de Sena – 4º na marcha atlética 20 km
Nair da Rosa – 5º na marcha atlética 50 km
Thiago André – 7º nos 800 m
Rosangela Santos – 7º nos 100 m
Revezamento – 7º no 4×100 m feminino
Geisa Arcanjo – 9º no arremesso do peso
Eliane Martins – 11º no salto em distância
Andressa de Morais – 11º no lançamento do disco

Rosangela Santos, destaque brasileiro no atletismo feminino/Foto: CBAT
Rosangela Santos, destaque brasileiro no atletismo feminino/Foto: CBAT

SEMIFINAL
Vitoria Rosa e Rosangela Santos – 200 m
Eder Souza – 110 m com barreiras
Marcio Teles – 400 m com barreiras

RECORDES SUL-AMERICANOS
Rosangela Santos – 100 m feminino (10.91)
Erica Sena – Marcha 20 km feminino (1:26:59)

RECORDE BRASILEIRO
Caio Bonfim – Marcha 20 km masculino (1:19:04)

MELHOR MARCA DO ANO
Revezamento – 4×100 m feminino (42.63 – 42.77 na preliminar)
Revezamento – 4×400 m masculino (3:04.02)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carolina Abrantes

Carolina Abrantes

Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.

Ver todos os posts