Sob garoa atletas mirins fazem da São Silvestrinha uma festa

Lisandra preferiu correr descalça (foto: Sérgio Shibuya/ZDL)
Lisandra preferiu correr descalça (foto: Sérgio Shibuya/ZDL)

No último sábado (27) aconteceu em São Paulo a 15ª edição da São Silvestrinha, prova que contou com participação de cerca de 1.500 atletas de várias partes do Brasil. Nem mesmo a garoa e o frio estragaram a grande festa montada na pista sintética do Estádio Ícaro de Castro Melo, no Conjunto Desportivo do Ibirapuera.

As crianças foram divididas em faixas etárias e competiram em distâncias que variavam de 50 metros (para crianças até seis anos) a 600 metros (para jovens de até 15 anos). A primeira medalha foi para Lisandra Silva Campos, de seis anos, que correu descalça e venceu as adversárias com folga. “Comecei a correr este ano. Estou gostando”, relata a garota, que é natural de Nossa Senhora do Livramento, no Mato Grosso.

Quem também veio de longe foi a caravana da cidade de Tucumã, no Pará, a 800 quilômetros de Belém, que enfrentou 14 horas de viagem para realizar o sonho de competir pela primeira vez em São Paulo. O grupo com seis meninos e quatro meninas foi liderado pela veterana Conceição Geremias, campeã pan-americana do heptatlo e representante brasileira em três edições dos Jogos Olímpicos (Moscou/80, Los Angeles/84 e Seul/88).

No Pará, Conceição coordena um projeto de captação de talentos que tem o objetivo de levar os jovens corredores à Olimpíada de 2016. “Estou emocionada em poder realizar um sonho tão antigo mesmo que longe de São Paulo. A previsão é conseguir montar outros 30 núcleos pelo país e achar mais talentos”, afirma empolgada. Entre os corredores mirins, Jaciara Felix Marques, de 13 anos, era uma das mais apreensivas. “Foi a primeira vez que andei de avião. Fiquei com medo e frio na barriga”, lembra.

Nas distâncias maiores as disputas por medalhas foram bem acirradas, com destaque para o paranaense Anderson Sabino, de 14 anos, natural de Apucarana, o mais rápido nos 500 metros. Ele marcou 54seg38 e faturou o bicampeonato. “Já fiz tempos melhores que esse. Mas fiquei satisfeito com o resultado”, afirma Anderson, que diz se inspirar no jamaicano Usain Bolt – campeão olímpico e recordista mundial dos 100 e 200 metros rasos. O pódio da prova foi completado por Luiz Paulo Felipe da Silva, com 55seg48, e por Douglas Roberto de Sousa, com 56seg01.

Já entre as meninas, o lugar mais alto do pódio na mesma prova ficou com Lourdes Fernanda de Souza Dallaze, de Brasnorte (Mato Grosso), com 1min02seg16. “Acho que meu desempenho poderia ter sido melhor”, lembra. Na categoria 15 anos, distância de 600 metros, a vitória ficou com o estreante Roberto Carlos de Abreu, de Chapecó (SC) ao marcar 1min25seg34. “Foi uma prova de superação”, relata o campeão, apontando para a sua coxa machucada. No feminino, a paulista Uli de Oliveira, de Guaiçara (SP), foi a mais veloz, com o tempo de 1min44seg03. “Eu me inspiro na Maria Zeferina Baldaia para correr”, comenta.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts