Treinador x Atleta

Amigos, comparsas, camaradas, confidentes, essa é a relação que o treinador e atleta devem ter um com o outro. Exagero? Nada disso! A boa relação treinador x atleta é fundamental para o bom desenvolvimento dos treinos, caso contrário pode custar um lugar no pódio, uma lesão, ou até mesmo estagnação nos treinos.

Periodicamente, o atleta deve ser avaliado de maneira específica e detalhada, o treinador deve se preocupar primeiramente com a integridade física do atleta, para isso encaminhá-lo para realização de exames médicos, teste físicos e exames laboratoriais. É fundamental, dependendo dos resultados obtidos nos exames e testes físicos que o planejamento dos treinamentos devam ser ajustados ou até mesmo suspensos temporariamente, muitas vezes o limite do atleta não é sua capacidade física, mas sim alguma patologia, que por muitas vezes aparecem em níveis de esforço sub-máximos a máximos.

Essa relação compromete muitas vezes todo planejamento anual do atleta. Conversas com trocas de idéias, análise de comportamento do atleta, fatores emocionais, podem fazer a diferença na hora de elaborar o planejamento dos treinos físicos. O treinador às vezes não consegue estar com seu atleta em todos os treinos, mas receber o feedback do seu atleta é fundamental, seja através de uma conversa por telefone ou até mesmo por e-mail, dependendo do resultado do treino, ajustes no microciclo de treinamento são necessários para não comprometerem os próximos treinos.

Uma boa dica para o atleta é ter um diário de treino, ou seja, o atleta relata os resultados obtidos nos treinos, desde freqüência cardíaca, distância percorrida, tempo do treino, média de velocidade, percepção de esforço, clima, umidade, horário de treino, alimentação e hidratação antes, durante e após do treino, estado emocional antes do treino, fatores de estresse do dia e muitos outros detalhes que o atleta possa relatar. Com o diário, a análise dos resultados dos treinamentos pelo treinador, de maneira individual e específica, será possível elaborar os treinos da maneira que venham potencializar sua performance.

Antes de escolher seu treinador o atleta deve primeiramente saber se esse profissional é registrado pelo Conselho Regional de Educação Física e Conselho Federal de Educação Física, órgãos esses responsáveis pela fiscalização e legalidade do profissional da área de Educação Física, e se o treinador tem experiência na área, e é especializado sobre o assunto.

Lembre-se, sua saúde é seu melhor patrimônio, ou como diz um velho amigo, “Cuide de sua mente como se fosse morrer amanhã, e de seu corpo como se fosse viver 100 anos!”

É isso aí pessoal, bons treinos e até a próxima!

Este texto foi escrito por: Maurílio Santana

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts