Treinamento em local poluído pode prejudicar a performance

Foto: stadelpeter/Divulgação Foto: stadelpeter/Divulgação

As inscrições para o Mountain Do Praia do Rosa estão abertas. Inscreva-se

Correr em grandes metrópoles nem sempre é a melhor escolha, a poluição presente nas grandes vias e até mesmo nos parques da cidade, pode muitas vezes prejudicar o treino ou prova fazendo com que o resultado não seja o melhor.

Ricardo Contesini, cardiologista da Sociedade de Cardiologia de São Paulo, explica que quando há grandes níveis de poluição, o corpo absorve menos oxigênio, diminuindo a troca do mesmo no músculo. Além disso, correr de forma mais intensa, faz com que precisemos de uma quantidade maior de oxigênio, diz

Em dias ensolarados e com altas temperaturas, há um aumento considerável de poluentes e o ar possui mais micropartículas de monóxido. Entre oxigênio e monóxido, a segunda opção é mais facilmente ligada com a hemoglobina fazendo com que o consumo de oxigênio seja menor, prejudicando a performance.

Principais perigos

Iniciar ou piorar doenças pulmonares é algo que pode acontecer em situações com forte poluição. Asma e doenças alérgicas também podem ter os sintomas agravados.

Sintomas

Falta de ar, cansaço, irritação nos olhos e garganta e secura na boca durante a respiração podem ser sintomas de alto nível de poluição no ambiente. Tontura e mal estar ocorrem em casos mais graves.

Evite

Evite horários de pico e locais com grande circulação de carros. Para os ciclistas o ideal é fugir da traseira de caminhões, que podem prejudicar a visibilidade e respiração durante o pedal.

O ideal é que você tenha no mínimo 100 metros de distância de grandes avenidas. O ideal seriam 400 metros ou até pegar ruas paralelas e lugares de menos tráfego, diz Ricardo.

Este texto foi escrito por: Christina Volpe

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts