Aposte em treinos que aumentem sua velocidade e melhorem a performance

O aumento da velocidade nos treinos e, consequentemente, bater recordes pessoais é o desejo da maioria dos corredores. Para ganhar rapidez é preciso focar em variáveis importantes como treinos de força, agilidade e resistência, eles devem ser trabalhados principalmente no período base, para que quando chegue a hora do treino específico, não existam sobrecargas nas articulações e musculaturas.

Webrun conversou com o treinador da ZTrack Assessoria Esportiva, Fellipe Franco, que deu dicas especiais para os corredores em busca de velocidade.

Foto: GaudiLab/Fotolia
Foto: GaudiLab/Fotolia

Ganhe força

A sobrecarga no treino de musculação ou funcional, deve ser realizada de forma específica para os corredores. Priorizado no período base, o treino de força deve andar lado a lado com a periodização, de acordo com a intensidade que é colocada nos treinos de corrida, respeitando a individualidade e a recuperação de cada um.

O fortalecimento de core é imprescindível para que os movimentos saiam com segurança e exista um maior ganho de performance, sendo a prancha ventral a que possui mais eficiência. Exercícios como o levantamento terra, são essenciais em recrutar musculaturas que contribuem para o aumento de velocidade e performance, além de conter um nível de complexidade alto, para melhora da coordenação motora.

Educativos

Os educativos são gestos motores segmentados, feitos para aperfeiçoar a biomecânica do movimento utilizado na corrida. Apesar de muitos terem um trabalho de pliometria, a diferença deste tipo de treino é a simulação de situações da corrida, para que à partir da repetição do movimento, seja possível melhorar a velocidade do atleta.

O skipping (praticar o movimento da corrida de maneira exagerada, parado ou em deslocamento), o Anfersen (exercício de corrida que trabalha a parte de elevação de calcanhares visando corrigir a parte posterior da corrida) e o Hopserlauf (caminhar flexionando joelhos e braços alternadamente. A perna que estiver dando apoio ao corpo impulsionará com força o chão, para gerar um salto vertical. A volta do corpo ao chão deve ser amortecida pela mesma perna que gerou a impulsão) são exemplos de educativos que utilizam gestos da corrida para a melhora da coordenação motora, diminuição do tempo de contato com o solo e melhora na consciência corporal para ativação de musculaturas.

Foto: Kaspars Grinvalds/Fotolia
Foto: Kaspars Grinvalds/Fotolia

Aposte na pliometria

A corrida é uma sequência de saltos progressivos, quanto mais familiarizado com o estímulo e intensidade melhor será a performance. Contribuindo com a coordenação motora e o ganho de força explosiva, a pliometria é muito utilizada dentro dos treinos de corrida nos parques, por não precisar de sobrecarga externa, apenas o peso do corpo.

O agachamento com salto é um exercício muito utilizado e por ser bem básico, pode ser realizado sem ressalvas, já que com boa postura e consciência corporal é um excelente exercício para o ganho força de membros inferiores.

Fartlek

Estre treino em sua versão original, consiste em “brincar” com a velocidade e as distâncias onde o corredor vai determinar de acordo com seu condicionamento e vontade no dia. Muitos confundem o treino intervalado com o Fartlek, só que sua principal diferença é o fato dos estímulos no intervalado serem predefinidos pelo treinador, onde a velocidade, tipo de terreno e distância são controladas e repetidas, aumentando ou mantendo a intensidade.

Os benefícios do fartlek são as mudanças repentinas de velocidade, terreno e distância, ou seja, a grande variação de estímulos faz com que o atleta possa experimentar as facilidades e dificuldades de correr em um certo pace, mesmo que seja por 100 metros. Isso gera uma grande vivência motora.

Tiro

Os treinos de tiro são essenciais para o ganho de velocidade, sendo que em determinada distância ou tempo o atleta é obrigado a dar o máximo de velocidade que conseguir, mantendo a melhor biomecânica e um ritmo contínuo até o final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gabriel Gameiro

Gabriel Gameiro

Estudante de jornalismo, que caiu no mundo dos esportes por acidente e com o tempo aprendeu a amar. Gosta do que faz e apesar de ainda não ser um corredor ama fazer spinning e cobrir corridas.

Ver todos os posts