Treino funcional: quando e por que fazer

Foto: Fotolia/Kzenon Foto: Fotolia/Kzenon

Procurando pelo seu próximo desafio? Clique aqui e veja o calendário mais completo de provas do Brasil!

Como o próprio nome sugere, o treinamento funcional possui o objetivo prático de deixar o corpo mais preparado e condicionado para exercer suas funções da melhor forma possível. A isso cabe realizar atividades do dia a dia com mais facilidade, além de beneficiar sua performance em outros esportes que venha a praticar. Os exercícios são diversificados e baseados nos movimentos do dia a dia, só que com foco em agilidade, resistência e força. A prática vem conquistando muitos adeptos pelo seu dinamismo e pela realização coletiva, o que torna tudo mais divertido. E o melhor é que ele agrada aos praticantes precários de tempo: em apenas 45 minutos, é possível fazer um treino completo que pode queimar até 800 calorias, dependendo da intensidade aplicada.

Segundo Saturno de Souza, diretor técnico da rede de academias Bio Ritmo, qualquer pessoa que não tenha lesões está apta para incluir o treino funcional em sua rotina. Ele explica que o indicado é praticar de duas a três vezes por semana para que não ocorra a chamada síndrome do overtraining, quando o atleta faz mais exercícios do que seu corpo é capaz de se recuperar.

“Além disso, no treino funcional coletivo, que é oferecido para grupos de até 16 pessoas, o indivíduo tem ganho cardiovascular, uma vez que ele não tem pausa entre as estações trabalhadas, ou seja, o único intervalo é na troca entre as estações do circuito. Dependendo do objetivo da pessoa, pode se ganhar massa muscular ou perder peso. Quem quer ganhar massa tem que fazer uma alimentação voltada para isso, já para quem deseja perder peso e reduzir medidas o indicado é seguir uma dieta restrita, mas em ambos os casos o indicado é consultar o nutricionista”, explica Souza.

Para começar, procure um espaço de confiança com a orientação de um profissional para fazer a atividade. Nunca faça nada por conta própria, mesmo tendo uma ideia da proposta de treinamento. A estrutura também deve ser levada em conta: a maioria das academias já contam com um espaço para a realização do circuito. Algumas possuem saco de areia, corda naval, bosu (espécie de bola cortada ao meio para exercícios de equilíbrio e abdominais), entre outros equipamentos específicos para a prática.

Foto: Fotolia/Kzenon Foto: Fotolia/Kzenon

Complemento para quem treina e necessário para quem quer sair do sedentarismo
Se você já tem um rotina de treinamento, o funcional é bem-vindo para dar mais pique para seu dia a dia. O ideal é alterná-lo com o que você já faz para equilibrar as atividades e oferecer com segurança diferentes estímulos ao corpo. Consulte um profissional de educação física para que ele possa aplicar o treinamento específico para seu objetivo.

Este texto foi escrito por: Amanda Preto

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts