• Treinamento - Treinos de tiro: entenda como eles podem te beneficiar

Treinos de tiro: entenda como eles podem te beneficiar

Acordar cedo e enfrentar um treino de corrida pode não ser uma tarefa fácil e, por isso, as variações de treinos podem trazer muitos benefícios aos corredores. Alguns exemplos são os treinos de tiro ou a  musculação combinada com a corrida, que podem trazer benefícios psicológicos, servindo como estimulantes (para sair da rotina e sempre se manter motivado para treinar), ou também como um ganho técnico e específico para a corrida.

+ Confira aqui o seu calendário completo de corridas!

Fernando Torres, médico do esporte, indica que “Todo corredor de longa distância pode ter benefícios ao incluir treinos de tiro (chamados também de “sprints”) em sua programação de treinamento”.

Treinos de tiro: entenda como eles podem te beneficiar - Foto: Adobe Stock

Treinos de tiro: entenda como eles podem te beneficiar – Foto: Adobe Stock

O médico citou um estudo que realizou em 2017, na Universidade Federal do Paraná, com cerca de 400 corredores de rua. A pesquisa analisou o perfil de cada um, identificando melhora nos resultados e nos tempos dos que inseriam os tiros em suas planilhas de treino.

“Isso se mostrava mais significativo, em ordem decrescente, para corredores de 5K, depois para 10K e meia maratona. Ou seja, embora a inclusão deste treino se mostrasse benéfica para todos os corredores, as maiores vantagens apareceram para praticantes das provas mais curtas. A explicação é que, quanto mais longa a prova, menor a dependência com relação à velocidade a ser desenvolvida na prova”, explica.

Os benefícios dos treinos de tiro e como realizar

O médico explica que esse treino “força” o organismo a fazer adaptações fisiológicas e biomecânicas para resistir às demandas impostas pelo estresse adicional que os tiros provocam, originando um efeito conhecido como “supercompensação” (quando o organismo se adapta, preparando-se para responder com maior eficiência e tolerância à cargas mais elevadas). Isso torna o corredor cada vez mais resistente no desenvolvimento de velocidades maiores durante a prova, aumentando os limiares de fadiga e o seu desempenho total.

Por conta da carga mais exigente do corpo, o mais indicado é conversar com o treinador ou com a pessoa especializada que acompanha os treinamentos. Com isso, essa pessoa pode incluir os tiros dentro da periodização de treinamentos, buscando melhora na performance.

“Para fazer esse tipo de treino, é preciso que o praticante tenha uma supervisão de um especialista na área, pois são exercícios mais exigentes, intensos, envolvendo velocidades mais altas que as normalmente praticadas pelo corredor, e que elevam o risco de lesões se forem mal aplicados”, conclui Fernando.

+ Garanta a inscrição para a 16ª Corrida Santos Dumont!

*Fonte: Dr. Fernando Torres, médico do esporte e Diretor da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercicio e do Esporte.

Comentários

Tags:, , , , ,
Leonardo Boscolo
Sou um apaixonado por esportes e aspirante a corredor. Um jornalista que vê na corrida um mundo de objetivos a serem alcançados, realizações pessoais e a oportunidade de se tornar cada dia uma pessoa melhor.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade