Tribuna FM a mais rápida do Brasil na distância

Apontada como a prova mais rápida do Brasil na distância e ganhando reconhecimento no exterior pelo seu alto nível técnico, a 17ª edição dos 10 KM Tribuna FM promete grandes disputas neste domingo (dia 12), pelas ruas de Santos. O trajeto plano em ruas bem asfaltadas, propiciam a obtenção de grandes marcas. Tanto que no ano passado, dos 20 melhores tempos brasileiros, oficializados pelo ranking da Confederação Brasileira de Atletismo, 14 foram conquistados na prova santista, tanto no masculino quanto no feminino, credenciando a corrida como a mais veloz.

“A prova é muito boa. O percurso ajuda muito e tem ainda toda a empolgação do público de Santos, que incentiva muito”, afirma o atual bicampeão da disputa, o angolano João N’Tyamba, que nas duas vitórias completou os 10 km em excelentes tempos – 28m27s em 2000 e 28m24s, no ano passado. As conquistas deram destaque ao corredor no exterior.

“A fama da prova já é muito grande. Quando fui correr a Maratona da Alemanha no ano passado, fui chamado para falar com a imprensa. Até fiquei espantado, porque tinham outros corredores com tempo melhor do que o meu, inclusive brasileiros, mas os organizadores explicaram que eu era o corredor que tinha feito 28m24s no Brasil, na corrida em Santos”, conta o atleta.

“Na Colômbia, onde moro atualmente, todos aguardam o resultado e as marcas. Também o meu patrocinador, a Nike dos Estados Unidos, quis saber mais detalhes da corrida, por causa do excelente desempenho. Isto é muito bom para a prova, para a Cidade de Santos e para os atletas”, afirma N’ Tyamba, que enfrentará, pelo menos, outros três vencedores da prova, o uruguaio Nestor Garcia, o melhor em 99, o piauiense Valdenor Santos (98) e o carioca Luiz Antonio Santos (96).

Os três têm currículos importantes no atletismo e também estão credenciados a subir no lugar mais alto do pódio. Além deles, outros dois ex-campeões estarão em atividade nos 10 KM Tribuna FM neste domingo. Um é o santista José Milton, vencedor da 2ª edição da prova, em 1987, que hoje está se dedicando às ultramaratonas e já não tem mais a mesma velocidade.

O outro é o nº 1 da disputa inicial, em 1986, o paulistano Cláudio Ribeiro, que desta vez estará atuando como técnico da favorita Maria Zeferina Baldaia, campeã da última São Silvestre. Entre as mulheres, três campeãs da prova estarão novamente na busca pelas primeiras colocações: a pernambucano Fabiana Cristine (a melhor em 2000), a catarinense Márcia Narloch (96) e a santista Leone Justino, tricampeã em 91, 93 e 94.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts