Virtual e presencial: o novo mundo híbrido dos eventos esportivos

O mercado de eventos, pós isolamento social, terá que se adaptar a uma nova realidade: das experiências híbridas – o real e o virtual em convergência.

Recorte esportivo

80% das vendas no Ticket Agora, plataforma de inscrições de eventos esportivos, entre março e agosto foram de eventos esportivos virtuais. Estes são apenas 40% dos eventos abertos.

Os participantes nadam, pedalam, correm em suas próprias arenas (casa, rua) e compartilham a experiência no meio digital. Recebem em casa seu kit com medalha e outros apetrechos. Já é uma experiência híbrida.

https://www.ticketagora.com.br/Calendario?=corrida?origem=WEBRUN&campanha=CROSS

 

Este modelo não substitui as experiências reais. É outro produto, público especifico, que não – necessariamente – é o mesmo de uma prova presencial.

O que muda é o formato: pela primeira vez vive-se uma experiência coletiva em plataforma digital, neste caso, no esporte.

O esporte já vive iniciativas virtuais. Nike tem seu App de corrida e lança Weareables. Strava é uma das maiores comunidades do planeta. Ironman tem seu clube virtual de desafios. A mescla existe, e agora, veremos também nos eventos.

+ Participe de uma prova virtual, escolha a sua!

Características de eventos híbridos

A pandemia acelerou uma tendência emergente. Além das interações in-loco, como pagamentos através de QR Codes (hey, China), a jornada que acontece entre compra de ingressos até o dia da experiência física foi transformada.

A plataforma virtual dá ao evento 3 características inexploradas:

  1. Mobilidade
  2. Liberdade
  3. Customização

Você participa onde quiser, como quiser, quando quiser. Se torna parte de uma comunidade, realiza missões, tem autonomia.

Não tem volta.

Virtual e presencial: o novo-mundo híbrido dos eventos esportivos
Foto: Adobe Stock

Enquanto grandes hubs de conteúdo sobre inovação falavam sobre Realidade Virtual ou Realidade Aumentada como principais tendências no universo dos eventos, o mundo não esperou e escolheu a mobilidade como plataforma da mudança.

Já estava aí. Em breve em 5G.

E agora? Os produtores de eventos, sempre tão blindados contra tecnologia (tinham o mundo real a seu favor) não terão a chance de não se digitalizarem.

Efeito duplo da pandemia

Além da profunda aceleração digital, a pandemia nos fez sentir muita falta uns dos outros. Passamos a valorizar a vida em outro aspecto – os eventos presenciais voltarão com mais força ainda.

Eventos híbridos são resultado desse aparente paradoxo: uma sociedade profundamente digitalizada, e ao mesmo tempo sedenta por experiências na vida real – e que suplica por adaptação por parte do mercado.

Quem serão os novos protagonistas? Quais organizadores e produtos vão se destacar nessa nova realidade? Quem começar primeiro leva vantagem. Adaptação é fundamental.

+ Quer montar seu calendário de provas? Veja aqui!

Virtual e presencial: o novo-mundo híbrido dos eventos esportivos

O diagrama acima mostra a linha do tempo do mercado: (1) antes da revolução digital, (2) nas experiências convergentes, mas não congruentes, (3) até o momento atual: o contexto digital funde-se com o real também no mundo dos eventos.

Leia também:

– 10 corridas virtuais para você fazer este mês 
– O que é uma corrida virtual?
– Corrida Virtual: 7 dicas para se preparar e aproveitar mais a experiência
– Dicas para montar seu calendário de provas
– 10 corridas em 2021 para já ir montando seu calendário de provas 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Daniel Krutman

Daniel Krutman

Publicitário de formação, especialista em sociologia do consumo e em marketing digital. Trabalha há mais de 10 anos com conteúdo e marketing esportivo.

Ver todos os posts