World Athletics muda regras sobre tênis de competição para atletas de elite

A World Athletics, conhecida até ano passado como IAAF, divulgou uma nota informando que a partir de 30 de abril de 2020, qualquer tênis deve estar disponível para compra por qualquer atleta no mercado aberto (on-line ou na loja) por um período de quatro meses antes de poder ser usado em competições. Se o modelo não respeitar essa regra, ele será considerado um protótipo e seu uso em competição não será permitido. Tênis personalizados por razões estéticas ou médicas que atendam às características do pé de um atleta em particular, será permitido, desde que o modelo esteja disponível no mercado.

 

World Athletics muda regras sobre tênis de competição para atletas de elite

Ainda de acordo com a organização, se a World Athletics acreditar que um  calçado ou tecnologia específica não está em conformidade com as regras, o modelo deverá passar ór testes e seu ficará proibido até a conclusão da análise. Além disso, tênis que não preencham os seguintes requisitos estão imediatamente suspensos:

– A sola não deve ter mais de 40 mm de espessura
– O sapato não deve conter mais de uma placa ou lâmina rígida incorporada (de qualquer material) que percorra todo o comprimento ou apenas parte do comprimento do sapato. A placa pode estar em mais de uma parte, mas essas partes devem estar localizadas sequencialmente em um plano (não empilhadas ou em paralelo) e não devem se sobrepor.
– Para calçados de competição com cravo é permitida uma placa adicional (conforme mencionado acima) ou outro mecanismo, mas apenas com o objetivo de fixar os cravos à sola, e a sola não deve ter mais de 30 mm de espessura.

O árbitro da competição poderá solicitar que um atleta forneça imediatamente seus calçados para inspeção na conclusão de uma corrida, se o árbitro suspeitar de que o modelos do atleta não cumpra as regras.

+ Quer conhecer seu próximo desafio? Clique aqui e confira um calendário completo de corridas!

O Grupo de Revisão da Assistência concluiu que há pesquisas independentes que indicam que a nova tecnologia incorporada nas solas dos calçados de estrada e com cravos pode fornecer uma vantagem de desempenho e existem evidências suficientes para levantar preocupações de que a integridade do esporte possa ser ameaçada pelo desenvolvimentos recentes na tecnologia de calçados.

Por isso, recomendou que mais pesquisas sejam realizadas para estabelecer o verdadeiro impacto dessa tecnologia e que um novo grupo de trabalho, composto por especialistas em biomecânica e outros especialistas qualificados, seja formado para supervisionar essa pesquisa e avaliar quaisquer sapatos novos que entrem no mercado, onde necessário. Os fabricantes de calçados serão convidados a fazer parte desse processo de avaliação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts